Aventar: expor ao vento

Passei por ela algumas vezes. Não lhe achei muita piada.

Os meus amigos aventadores marcaram ali ao lado o almoço de aniversário do nosso blogue. Será a primeira vez que estarei com eles pessoalmente (estou entusiasmada).

No passado domingo, a escultura She Moves (Matosinhos) ou a «anémona» da norte-americana Janet Echelman, foi notícia no Público. É que vai ser objecto de uma nova reparação. Um rasgão “terá sido provocado por actos de vandalismo“.

Recortei o pedaço da folha de jornal que lhe dizia respeito. Gosto da última frase da notícia: movimenta-se ao sabor do vento e é uma das obras de arte pública mais emblemáticas da região. Movimenta-se ao sabor do vento!

Aventar e She Moves combinam tão bem: vivem e vão ao sabor do vento. Os meus amigos que criaram o Aventar há 3 anos, escolherem um termo curioso, rico em significados: expor ao vento, ventilar, arejar, mas também segurar pelas ventas, aproximar-se pouco a pouco e chegar. 

A pouco e pouco esse almoço vai chegar e realizar-se-à perto da anémona que, graças ao Aventar, adquiriu uma nova beleza e importância para mim.

(She Moves, escultura de Janet Echelman)

O Aventar faz anos e tem 1 milhão de visitas, tudo no mesmo dia

Passavam 5 minutos da meia-noite quando, a 30 de Março de 2009, publicámos o nosso primeiro poste. Hoje mesmo, 9.771 postes depois, ao assinalarmos o nosso segundo aniversário, recebemos também o nosso visitante 1 milhão, numa daquelas coincidências que há quem jure não haver. Estamos em festa por dois motivos, portanto, e com vontade de continuar.

Que não nos faltem os leitores, aguentem-se os servidores (já “rebentámos” alguns), nós vamos em frente como somos desde o início: um blogue activo e plural.