Para acabar de vez com o copianço no CEJ (e não só)

Porque carga de água os exames no CEJ não são de consulta? na vida real não é suposto que ministério público e juízes consultem os códigos, os acordãos, etc. etc? Ou será que os estudos jurídicos se continuam a basear no marranço sebenteiro puro e duro?

Numa efémera passagem por Direito recordo-me de um colega, bom moço embora com algumas limitações no acto de pensar, que citava uma sebenta com páginas e tudo. Foi um dos bons estimulantes que encontrei para fugir dali. O moço seguiu carreira, e dizem que falta pouco para chegar ao Supremo. Safa.