A solução óbvia para a RTP

A indemnização compensatória à RTP decorre da decisão do governo, em 2003 (governo PSD/CDS PP, com Durão Barroso como primeiro ministro), de retirar a publicidade do canal 2 e de ter diminuído a do canal 1. A RTP em 2003 tinha uma passivo enormíssimo (1.370,6 milhões de euros; cf. relatório e contas de 2003) mas esta decisão cortou qualquer possibilidade de reequilibrar a empresa sem ser à conta dos contribuintes.

Mas a indemnização compensatória não é a única fonte de receita com origem nos contribuintes: a Contribuição Audiovisual é também uma taxa, funcionando como imposto, a ter em conta. O gráfico seguinte mostra a evolução das receitas provenientes de fundos públicos.

RTP – evolução das receitas provenientes de fundos públicos entre 2001 e 2011

[Read more…]