O sentido de Britishness

As aberturas dos Jogos Olímpicos foram sempre uma celebração de alguma coisa, nomeadamente do país que os organiza. Não há duvida que este ano foram uma celebração daquele sentido de Britishness. Do que é ser britânico. Estava, sinceramente, à espera de algo muito mais nacionalista com armadas espanholas e Henriques V. Mas afinal não. Os britânicos, espertos, celebraram o que têm de melhor. O humor, o fair play, a literatura, a fantasia, a diversidade. Sim, o Reino Unido que se mostra nestes Jogos não é o Reino Unido que o BNP (British National Party) gostaria que fosse. O que sópode ser uma coisa boa. É uma entidade que mais do que nunca celebra a junção entre o tradicional e o moderno. Entre o antigo e o novo. E mais nenhum país no mundo consegue fazê-lo com tanta mestria e com tanto sucesso, independentemente das tensões que surgem.

[Read more…]

O Ouro da Ana

A Ana Dulce Félix trouxe ouro para Portugal! Ou melhor, conquistou uma medalha de ouro na 21ª edição dos Campeonatos Europeus de Atletismo. A sua primeira medalha internacional “e logo de ouro”!

Ofuscada pelo Euro 2012 e pela derrota da seleção nacional frente à fortíssima Espanha – que veio a sagrar-se campeã da Europa -, esta edição dos campeonatos de Atletismo europeus foi, porém, muito positiva para Portugal:” previsão lusa de três medalhas acabou por se confirmar”.

Não podemos esquecer o Ouro dos nossos atletas, a qualidade dos nossos desportistas nesta àrea, que tem sido relegada para lugares secundários, muito injustamente. Há que apoiar mais o Atletismo nacional.

 Parabéns Ana Félix e boa sorte na maratona dos jogos Olímpicos!!