As lágrimas do Euro 2012

O Euro 2012 tem dado que falar, mesmo depois do derradeiro jogo.

Muito se chorou nos estádios onde decorreu. Dentro e fora do campo foram derramadas lágrimas por derrota, vitória, orgulho, etc.

O outro lado do Euro 2012…

É caso para dizer que há lágrimas e lágrimas: elas não são todas iguais, embora o poema de António Gedeão diga que todas são, sem distinção, constituídas de “água (quase tudo) e cloreto de sódio”!! Há que respeitar quem chora, por que chora e o momento em que o faz, involuntariamente, espontaneamente, no meio da multidão e sem esperar ser filmado!

Que o diga a adepta alemã cujas lágrimas de orgulho e felicidade pela sua seleção foram interpretadas e manipuladas erradamente.

As suas “lágrimas foram choradas na execução do hino alemão, antes de a bola rolar, e que a realização televisiva da UEFA tinha gravado, descomposto e diferido a realidade para o final do jogo”. Mas foram usadas para ilustrar a derrota da Alemanha contra a Itália. Ela não gostou da brincadeira e, com razão, vai processar a UEFA. Isso não se faz! O outro lado da UEFA…

Apetece-me acabar este post dizendo aos fotógrafos e aos operadores de câmara: as lágrimas não são para se registarem. Talvez o riso… não sei… Mas as lágrimas são só para quem as chora. Por que as evitamos, disfarçamos, escondemos, negamos? Por que há tantos e tantas que não vemos chorar em público ou à frente de outros? Porque é coisa muito íntima.

Há muito que se lhe diga para se deixar cair (ou não deixar cair) uma lágrima!

Selecção Nacional: O mito de Scolari acabou


Onde se torna óbvio que ser derrotado nos penalties de umas meias-finais contra a Espanha Bicampeã da Europa e Campeã do Mundo tem muito mais valor do que perder uma Final em casa contra a pobre Selecção da Grécia.
Onde se compara a pobreza franciscana da Selecção de 2012, o que só engrandece o trabalho de Paulo Bento, com o luxo da Selecção de 2004 que Scolari desperdiçou.
A ler no Bitri.

O Ouro da Ana

A Ana Dulce Félix trouxe ouro para Portugal! Ou melhor, conquistou uma medalha de ouro na 21ª edição dos Campeonatos Europeus de Atletismo. A sua primeira medalha internacional “e logo de ouro”!

Ofuscada pelo Euro 2012 e pela derrota da seleção nacional frente à fortíssima Espanha – que veio a sagrar-se campeã da Europa -, esta edição dos campeonatos de Atletismo europeus foi, porém, muito positiva para Portugal:” previsão lusa de três medalhas acabou por se confirmar”.

Não podemos esquecer o Ouro dos nossos atletas, a qualidade dos nossos desportistas nesta àrea, que tem sido relegada para lugares secundários, muito injustamente. Há que apoiar mais o Atletismo nacional.

 Parabéns Ana Félix e boa sorte na maratona dos jogos Olímpicos!!

Viva a Espanha!

Ao contrário de muitas pessoas, fico contente que a Espanha seja Campeã Europeia. Isto só quer dizer que a selecção lusa perdeu e da forma que foi, sem nunca desistir, apenas com a roleta russa que são os penalties, para uma grande equipa.
Feitas as contas, somos os segundos melhores porque conseguimos fazer os españolitos sofrer, suar as estopinhas e só caímos com grandes penalidades.
Viva a Espanha!! Viva Portugal!! Viva a Península Ibérica!!! Amigos espanhóis e vossos familiares, Parabéns!

Noémia Pinto

É só um jogo contra a selecção dos restantes povos da nossa Ibéria


Mas espero bem que Portugal ganhe.

Chuta Ronaldo

Chupem Messias!

Silêncio! Por amor à pátria, naturalmente.

A crise volta dentro de momentos! [Read more…]

Grande Mulher (em tudo!)

A artista Joana Vasconcelos é a primeira mulher a expor no palácio de Versalhes!!

Em véspera do jogo Portugal-República Checa, passa despercebida esta vitória portuguesa! E ainda para mais, a de uma mulher!

Joana não é apenas a primeira, mas “a mais jovem artista contemporânea a ter o privilégio de se apresentar em Versalhes”, leio no DN do dia 18.

“As mulheres e a condição da mulher estão no centro do trabalho” desta artista que será a representante oficial na Bienal de Veneza em 2013!

Leva Portugal para Versalhes, leva mais que 11:  a ouriversaria do Minho, o fado de Amália, as tapeçarias de Portalegre, crochet do Pico, as cerâmicas de Rafael Bordalo Pinheiro, a escrita de Valter Hugo Mãe, as fotografias do pai, o design de Henrique Cayatte, a cozinha portuguesa e a louça da Vista Alegre.

Parabéns Joana. Uma salva de palmas para si, que é portuguesa da cabeça aos pés!!

Descubra as diferenças

Eles têm o Governo em Praga! Nós a Praga no Governo! Quem irá ganhar?

Platini e a final do Euro

Confesso que já tinha embarcado na ideia de que Platini desejou uma final do Euro entre a Alemanha e a Inglaterra. “Platini já decidiu” ou “aposta” fizeram ontem título nos jornais portugueses. Conhecendo-se a peça, não se estranha tanto como isso.

Só que fui parar a um jornal da língua que o homem fala: “l’ancien capitaine des Bleus voit une finale“, escreve o Libération.  Tenho grandes dificuldades em traduzir o verbo voir por decidir, ou mesmo por apostar, e não me parece crime que lhe tenha dado para elogiar o futebol destas duas selecções, e fazer os seus palpites.

Mas enfim, compreende-se: a nossa selecção calou-se (muito ajuizadamente, a ideia é jogarem à bola e agora que já entram 10 em campo começam a fazê-lo com muita classe, ameaçando contrariar o palpite do tipo que correu connosco do primeiro Euro), não se viram penteados novos, havia que inventar alguma coisa para encher o chouriço. Às vezes a profissão de jornalista é muito complicada.

Rui Costa entra em “blackout”

Imagem da última conferência de imprensa de Rui Costa

O ciclista Rui Costa, vencedor da Volta à Suíça, resolveu deixar de fazer declarações à imprensa. O facto de a mesma imprensa o ter ignorado facilitou muito o blackout.

Em círculos mais próximos do velocipedista, ficámos a saber que Rui Costa procurará, em próximas ocasiões, imitar os futebolistas da selecção nacional, ficando irritado quando uma prova lhe correr mal e os jornalistas escreverem expressões como “a prova correu mal a Rui Costa”. Para além disso, procurará, ainda, reforçar essa imitação, evitando ganhar qualquer prova internacional importante.

As Cinderelas não podem ser criticadas


São verdadeiras Cinderelas. Ricas, belas, famosas. Por isso, era o que mais faltava que pudessem ser criticadas.
Não podem. Paulo Bento mostrou-o ontem durante a conferência de imprensa, as Cinderelas mostraram-no na zona mista. Todos devem dizer que o trabalho do treinador está a ser bom, mesmo aqueles que acham que está a ser mau. E todos devem dizer que as Cinderelas jogam sempre bem, mesmo quem acha que às vezes jogam mal.
Cristiano Ronaldo é o caso mais paradigmático. Ai de quem o critique! É inveja, só inveja de não ser rico e bonito como ele. E olha para ele, a dar a resposta no campo a quem o criticou.
Pela minha parte, vou continuar a criticá-lo sempre que quiser sem me preocupar se me chamam invejoso ou não. Nunca poupei críticas, fosse ao Papa, ao Primeiro-Ministro ou ao Presidente da República. Posso criticá-los a todos, mas a Cristiano Ronaldo não.
Sou invejoso.
Ontem, contra a Holanda, Cristiano Ronaldo fez uma exibição maravilhosa, marcou 2 golos e mostrou que é um dos melhores do mundo. Elogios merecidos. Nos 2 jogos anteriores, fez 2 exibições de merda. Um nojo! Críticas merecidas.
É pena que, a Cristiano Ronaldo, as críticas estejam vedadas.

P. S. – Não entendo como é que se pode criticar um jogador como João Moutinho, que dá tudo o que tem e joga quase sempre bem. Mas de vez em quando lá vêm as críticas ao pequeno grande jogador. São uns invejosos, é o que é.

Cristiano Ronaldo…

…fez aquilo que se esperava dele, mostrou o jogador que é e calou os seus detratores no sítio certo: o campo ( ou, então, aprendeu a jogar futebol do dia para a noite, depois do jogo com a Dinamarca).

Hoje, e até ao próximo jogo, é bestial e toda a gente gosta dele desde pequenino. Quando passará novamente a besta?

O português da selecção

Ao assistir à conferência de imprensa de Paulo Bento, ouvi, pela enésima vez, um português usar “sobre” quando devia usar “sob” (a frase proferida pelo seleccionador nacional incluía qualquer coisa como “ganhámos sobre o ponto de vista colectivo”). Há pouco tempo, pudemos assistir à prestação infeliz de Cristiano Ronaldo a tratar o Presidente da República por você e a terminar com um “tá?”. [Read more…]

Obrigada COMANDANTE Cristiano Ronaldo!

O dinheiro não compra tudo!“, dizem por aí. _ Tal como a INTELIGÊNCIA desaparece de quem está dominado pelo sentimento de Inveja, digo, convictamente, depois de tanta coisa que li de 13 de Junho até hoje.

O ódio económico existe, é mais um mal que pode destruir pessoas, nações (a Líbia, p. exemplo) Y o seu portador só encontra consolo com aniquilação do seu objecto alvo. Não sei se há cura para esta infestação humana, mas os seus portadores são facilmente identificados.  A inteligência, por mais bela que seja a prosa: desaparece; o ridículo, o patético,  o mesquinho, o etc. secundário ganha lastro. Dá pena ler. Dá dó descobri-los assim. Qualquer um que tenha mais dinheiro que educação, formação, “cultura” parecerá sempre um belo príncipe – por mais “bronco” que o seja  – face a tais portadores de ódio económico. Não há nem inteligência, nem educação, nem formação, nem “cultura”,  nem belo verso que os salve de tão triste condição digna de dó Y lástima. É! Mais valia terem só dinheiro y serem gente de legenda: “O dinheiro não compra tudo!“.

Pensem nisso, digo.

PS.: Obrigada COMANDANTE Cristiano Ronaldo!

*Há mais no F-Se! 

A verdadeira festa do futebol

Dedico este post a todos os que acham que os adeptos de futebol

 são meros hooligans  lobotomizados, broncos sem meio palmo de testa,

primatas a caminho  da descoberta do polegar opositor.

.

Ontem, em Gdansk, os irlandeses (tal como os espanhóis) protagonizaram um dos mais belos momentos que o futebol pode proporcionar, com a particularidade de não se ter passado sobre o relvado, mas nas bancadas. Ainda durante o jogo, perdia a Irlanda por 4-0 e os irlandeses cantavam assim

Acabado jogo, ainda no estádio, consumada a derrota e eliminada a Irlanda da próxima fase do Euro 2012, ouvia-se este som impressionante [Read more…]

Árbitro Pedro Proença faz falta sobre jogador irlandês

Ontem, durante o jogo Espanha-Irlanda, Pedro Proença fez uma falta nítida sobre um jogador irlandês, recorrendo a uma carga pelas costas. Talvez porque ninguém é bom juiz em causa própria, resolveu não apitar, porque, provavelmente, seria obrigado a mostrar cartão amarelo a si próprio e corria o risco de ficar excluído da próxima jornada.

Ronaldo, o Não-Salvador da Pátria

A partir de hoje, já toda a gente percebeu uma coisa acerca da Selecção e de Cristiano Ronaldo: se sobre ele se colocar demasiada pressão, ele falha grotescamente. Se, pelo contrário, lhe for retirada toda a pressão, ele falha grosseiramente. Ronaldo não está ali para resolver tudo. Ronaldo não está ali para não resolver nada. Está ali para parecer igual aos outros, sendo o mais importante e precioso deles, se lhe for exigido o máximo também. Façam favor de tirar o santinho Ronaldo do seu nicho para que ele dê o que pode, e se cumpra conforme o que é, imaculadamente eficaz, como sucede no Real Madrid. Seria pedir muito que ajudasse Coentrão a fechar o corredor, nem que fosse só um niquinho, como Nani fez com João Pereira todo o santo jogo?!

Euro 2012: sofrer até ao fim

Portugal pode ter dado um grande passo para marcar presença na próxima fase do Euro 2012. Para isso terá de ganhar à Holanda ou, pelo menos, não perder (mas ainda há outras contas a fazer, dependendo do resultado do jogo entre a Alemanha e a Holanda). Portugal, que começou a ganhar por dois golos, permitiu o empate ao adversário.

O momento crítico do jogo aconteceu aos 77 minutos quando Ronaldo falhou um golo de forma incrível. Dois minutos depois a Dinamarca empatou e Portugal teve de sofrer.

As entradas de Nelson Oliveira e de Varela viraram o jogo e devem obrigar Paulo Bento a repensar a táctica e a presença de Postiga como titular, apesar do golo marcado. Ronaldo precisa de confiança e alegria. Talvez o resultado de hoje ajude…

Para trás ficaram resultados e exibições que não contavam para nada como nos jogos com a Macedónia e a Turquia como, de resto, é natural.

Clique para ver um vídeo com alguns dos melhores momentos e golos do jogo.

Cassano recusa-se a apanhar o sabonete no balneário

Cassano espera não ter colegas homossexuais na selecção italiana

Dinamarca vai jogar com três centrais

Agger, Kjaer e Postiga.

O Circo do Jogo

O embate de ontem com a Alemanha só deu circo no resultado, no mais os titulares foram suficientemente briosos para fazer esquecer as insinuações que Manuel José atirou como um ferrete indelével e agoiro de mau gosto.

No final da partida, pensei que teria sido interessante se a Alemanha tivesse marcado mais cedo, situação que levaria obrigatoriamente ao que se viu: uma reacção de brilho com fogachos vulgarizadores dos alemães, coisa que tivemos tarde de mais, e não tivemos enquanto o empate ou o medo pareceram suficientes. Somos geniais sob pressão e mais ainda quando estamos a perder, já muitos o disseram. No alto mar, especialmente sob uma procela de morte, era preciso um porto. Fazia-se por ele. Nas Ilhas Encantadas do Sul, nesses longes oceânicos de áfricas e brasis, cercados de índios, nativos e aborígenes, era preciso mulheres para federar o sangue. Casava-se com elas, olha o desgosto!

Actualmente, no campo de futebol, é preciso que nos fodam. Aparece logo aí uma genialidade tirada do cu com um gancho que por vezes, raramente, dá bónus, isto é, bons resultados. É quando acordamos e faz-se luz. Por que acham que a Troyka nos avalia positivamente e os elogios ao Governo e ao Povo chovem dos quatro cantos do mesmo mundo que hoje corta os ratings da Espanha aqui ao lado?! Porque damos tudo. Ontem, conforme previsto, perdemos, tirando o facto de não termos sido arrasados. É sempre a mesma merda com a Alemanha.

Mas se o circo de Manuel José compareceu neste primeiro jogo, foi somente no pequeno pormenor do resultado, repito. Aposto que ontem a raiva dos nossos jogadores era tal que prescindirão de bom grado da folga cultural-sexual-familiar a que teriam justamente direito em caso de vitória ou empate. É bom que se compenetrem disto: estão quase fora deste Euro.

Algumas considerações sobre a selecção de Portugal e o Euro 2012

Quero fazer estas considerações antes de começar o Euro 2012 de futebol, eu que gosto do jogo e aprendi que em futebol só há duas certezas: a bola é redonda e prognósticos só no fim do jogo.

Vamos por partes:

O futebol está cheio de mafiosos? Está (mas digam-me uma única actividade humana que envolva milhões de pessoas – telespectadores incluídos – que não esteja cheia de mafiosos. Uma só.).

O futebol apela a instintos básicos do ser humano? Apela (mas digam-me uma única actividade humana que envolva milhões de pessoas – telespectadores incluídos – que não apele a instintos básicos do ser humano . Uma só.).

O futebol português desceu para o 10º lugar da FIFA? Desceu (mas digam-me uma organização que envolva quase todos os países do mundo onde Portugal esteja, há muito tempo, entre os dez primeiros. Uma só.).

Portugal vai ganhar o Euro? Não. Portugal deveria ganhar o Euro? Não. Portugal chegará aos quartos de final? Provavelmente não. O grupo de Portugal deixa muitas hipóteses optimistas? Não. Portugal pode ir aos quartos de final, às meias, à final e ganhar o Euro? Pode. Como? A Grécia, por exemplo, ou a Dinamarca, já ganharam, porque aí reside uma das belezas do futebol: a bola é redonda e prognósticos só no fim do jogo.

Os jogadores de futebol que atingem este nível de competição são demasiado bem pagos? São.  Esse dinheiro provém do erário público? Não. E provém dos sócios dos clubes de futebol? Em ínfima parte. E provém dos espectadores? Também em pequeníssima parte. Então quem paga tanto aos jogadores? [Read more…]

Já ganhámos!

Ainda a pensar na nossa seleção e nas despesas surreais da mesma. Soube, entretanto, que é a comitiva que mais gastou na estadia e que os valores dados pelo Jornal de Notícias parecem estar incorretos.

Já ganhámos numa coisa: Portugal é número 1, líder nas despesas!

Em contrapartida, a FIFA coloca-nos em 10º…

Somos, muitas vezes, líderes naquilo que menos interessa.

Continuo a dizer: para um país pobre como o nosso, não combina ter uma seleção rica e que dá ares disso sem a menor solidariedade com os portugueses e a situação difícil que passamos. Não estamos em tempo de circo levado a cabo por quem não é artista circense.

«11 por todos, todos por 11» – não vou nessa, amigos!

p.s.- Nem de propósito. Acabo de receber e-mail da Galp Energia com o conhecido slogan que referi atrás. Pedem « Veste a nossa camisola». Eu respondo: «não me serve».

Difícil de Digerir

O almoço caiu-me mal. O bacalhau gratinado estava jeitoso, mas a mistura de notícias ouvidas e vistas na TV, acompanhadas do Jornal de Notícias, deixou-me mal disposta.

121 mil euros é o que a FPF vai pagar pela estadia da Seleção no Hotel Remes (Opalenica, Polónia), ou seja, 8.120 euros por noite (a FPF já tinha o hotel reservado desde outubo de 2010- que organização!!) e a Fundação Champalimaud ofereceu hoje um almoço às estrelas. Há dias, os nossos jogadores «perderam» tempo a «provar» os fatos oficiais para o Euro 2012 desenhados pela estilista Fátima Lopes … tempo que teria sido muito útil se investido no treino para o jogo com a Turquia no passado sábado…

À mistura destas notícias, o outro lado da moeda portuguesa: a dívida pública irá atingir os 118% do PIB em 2013.

É difícil engolir tanto esbanjar de dinheiro quando o país está neste estado…

O dinheiro gasto com o Euro 2012, antes, durante e depois, sei lá, não podia ser canalizado para outro lado? (Fala uma leiga em futebol e assuntos da FPF…).

«Seleção Portuguesa de Futebol não participa no Euro 2012: Vitor Gaspar e a troika não permitem despesas supérfulas». Como eu gostava de ver isto!!

E para terminar… Vejo menos bandeiras de Portugal nas varandas, comparativamente a 2004. Por que será??

Uma seleção rica representando um país paupérrimo…

Selecção: está quase…

Aconteça o que acontecer hoje à noite, o resultado é o menos importante. E o mais importante, já agora, é que nenhum jogador se lesione, a começar por Ronaldo ou Nani.

É chegada a altura daqueles que de futebol nada percebem começarem a falar mal de Ronaldo, que não ajuda a selecção, que é só arrogância, que não passa de estilo, brincos de diamante e automóveis caros.  Hoje, que é a feijões, espero que Ronaldo lhes dê razão. A seguir, espero que os cale durante muito tempo.

A competição começa daqui a seis dias. Clique para ver o Calendário do Euro 2012.

Aluno que venceu concurso internacional viajou a expensas próprias

Jorge Moranguinho, o professor de António Gil Cucu, teve a gentileza e a frontalidade de comentar este texto, respondendo às dúvidas sobre o contributo financeiro do Ministério da Educação para a participação do aluno num concurso internacional. Passo a citar:

Nas anteriores participações em concursos semelhantes ao Certamen Horatianum, como o Certamen Ciceronianum Arpinas ou o Certamen Ovidianum Sulmonense, os professores e os alunos portugueses foram sempre a expensas próprias. Este ano, a coisa não foi diferente. Exceptuando as despesas relativas à estada em Venosa, custeadas pela organização do concurso, todas as despesas de viagem (Porto – Roma – Porto e Roma – Venosa – Roma) e de alojamento e alimentação em Roma foram suportadas por mim e pelo aluno. Em Portugal, o escândalo nunca é de mais, a verdade é que é de menos. Talvez, um dia, o Ministério faça alguma coisa pela Educação!

 A participação de um português em representação do país em qualquer concurso internacional, independentemente do resultado, deveria merecer do Estado, no mínimo, a ponderação sobre a ajuda financeira ou sobre qualquer outro tipo de contributo. Pergunto-me, a propósito, se Cristiano Ronaldo irá pagar o alojamento, enquanto estiver ao serviço da selecção nacional.

Hugo Viana Dar-nos-á o Europeu

Já não há dúvidas: Hugo Viana foi chamado por Paulo Bento para o Euro 2012. O médio do Sporting de Braga toma o lugar de Carlos Martins, afastado dos trabalhos da Selecção Nacional devido a uma lesão muscular. Hugo Viana chegará a Óbidos nas próximas horas. O futebol de posse do nosso Seleccionado recebe, portanto, o que lhe faltava, um colocador milimétrico de bolas imprevistas e improváveis, lá, onde for preciso, no oportunismo letal de Ronaldo, na desmarcação mortífera de Nélson Oliveira. No fim, talvez possamos dizer que foi o Hugo a dar-nos finalmente um Europeu.

Ao Carlos nada lhe falte nesta hora crucial. Estamos todos com ele.

Portugal pode sair do Euro no dia 17 de Junho

Aqui.

Os 23 escolhidos de Paulo Bento para a Seleção…

…eram previsíveis, exceptuando, talvez, os casos de Custódio e de Miguel Lopes.

Quim, Bosingwa, Hugo Viana, Nuno Gomes ou Ricardo Carvalho não fazem parte da convocatória. Nelson Oliveira, revelação desta época, integra o plantel como se adivinhava.

Eis a lista completa:

Guarda-redes

Rui Patrício

Eduardo

Beto [Read more…]