Obscura, leviana e arrogante

Recomendo a leitura deste artigo a todos aqueles que elogiam o Acordo Ortográfico de 1990.

O presidente da Associação Portuguesa de Escritores lembra os erros de natureza técnica e chama a atenção para o “risco de uma perigosa deriva da língua”.

Por seu turno, o presidente da Sociedade Portuguesa de Autores recorda a “forma obscura, leviana e arrogante” como o processo AO90 foi conduzido.

José Manuel Mendes e José Jorge Letria estão obviamente de parabéns. Não é todos os dias que a verdade é dita de forma tão clara.

Nota: no artigo mencionado, as pseudo-palavras *adotar, *detetam, *adoção” e *ativos correspondem, respectiva e correctamente, às palavras portuguesas adoptar, detectam, adopção e activos. Repito: adoptar, detectam, adopção e activos.