A Comunicação Política Digital – a entrevista (1)

1450839_10201066651530033_610383186_nNotas Breves: A entrevista feita pelo jornalista Miguel Carvalho (Visão) foi realizada após várias conversas prévias nos meses de agosto e setembro (se a memória me não falha, a entrevista propriamente dita, foram mais de quatro horas, foi em outubro). O jornalista sabia do teor da minha tese (a eleição de Pedro Passos Coelho como presidente do PSD e a influência da blogosfera e redes sociais) e do resultado da mesma em termos académicos. Obviamente, a entrevista só foi realizada depois do Miguel Carvalho ter tido uma cópia da mesma e a ter analisado ao pormenor. Quanto à entrevista, como pode testemunhar o Miguel Carvalho, foi franca e leal. Sem meias palavras, “rodriguinhos” ou artimanhas. Nada tenho a reclamar, independentemente de um ou outro pormenor que, misturado, pode e está a gerar alguma confusão. O que é absolutamente normal: uma entrevista de tantas horas reduzida a três páginas de revista teria, forçosamente, de ser assim. Muito do que foi dito não está lá nem podia estar face aos naturais constrangimentos de espaço e o que está dito, por vezes, fruto do normal corte e cose, pode ser interpretado de forma errada. Porém, isso não invalida, bem pelo contrário, a forma enviesada como alguns a querem ver/ler. O que também não me espanta. E até percebo as razões…

A tese que defendi mais não é do que um estudo académico sobre a influência da blogosfera e das redes sociais na comunicação política digital naquelas eleições internas. Deixando já claro algo que afirmo na minha conclusão: não se vai voltar a repetir. Por variadas razões que não vale a pena estar aqui a discutir. Mas, permitam-me que vá directo a um tema que está a gerar bastante confusão (e que a publicação, em breve, da tese no Aventar, vai permitir esclarecer melhor): o Albergue Espanhol.

[Read more…]