Um chá de tília para a direita

Vamos retirar do vademecum medicamentos que se possam substituir por alguma coisa natural.

A frase é de Ana Mato, Ministra da Saúde do estado espanhol, conhecida militante da Opus Dei. É certo que os bancos deles são mais caros que os nossos, e que Ana Mato é capaz de dizer coisas como “adoptámos uma medida que já estava adoptada” ou “nada tem mais importância que uma medicina que cura doenças“, sendo conhecida por em tempos ter garantido serem as crianças andaluzes praticamente analfabetas (é do clima), mas antes que a moda pegue por estes lados e excite o nosso ministro da médis, o melhor será que o governo tome um chá de tília. Sem açúcar, o efeito é mais rápido.