nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – # 14- Moby:

Sendo este o penúltimo post do nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – Best Off 2009 tendo, infelizmente, de deixar pelo caminho outra duas possibilidades de melhores de 2009 (La Roux e os jovens First Aid Kit), caso contrário nunca mais terminavam as escolhas, fiquem agora com a última escolha, o último de Moby (Wait For Me) e no próximo post divulgo a escolha de melhor entre os melhores. É só wait for me

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – # 13- Jonsi & Alex:

Foi em Julho de 2009, ainda viciados no último dos Sigur Rós, que o seu mentor e vocalista nos oferecia um dos melhores trabalhos do ano: Riceboys Sleeps, agora através do seu projecto pessoal Jonsi & Alex, a meias com o seu companheiro. Absolutamente genial como sempre, como tudo em que se envolve.

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – # 12- Animal Collective:

Estava 2009 a começar (Janeiro) e os Animal Collective lançavam um dos melhores trabalhos do ano: Merriweather Post Pavilion. Um trabalho genial e que só podia entrar nas escolhas de 2009.

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – # 11- Miike Snow:

Já o ano de 2009 avançava para o fim quando encontrei Miike Snow. Foi em Outubro e este é um dos melhores do ano. Ou muito me engano ou vai ser muito falado em 2010, principalmente nos festivais.

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – # 10- U2:

É Natal. Um data como esta só podia ter uma escolha como esta: U2!.

Em Março os U2 regressaram com um novo álbum de originais e uma inacreditável tournée (em Portugal apenas em 2010). No Line on the Horizon não é o seu melhor trabalho (nem por sombras) mas qualquer novo disco dos U2 é um acontecimento marcante e por isso está, igualmente, no melhor do ano. Feliz Natal!

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – # 9- Placebo:

Foi em Junho de 2009 que “Battle For The Sun” marcou o regresso dos Placebo com um novo álbum (e mais um concerto em Portugal). Mantiveram a superior qualidade a que nos habituaram. Os Placebo são uma das minhas bandas preferidas e, por isso mesmo, não podiam faltar nas escolhas de 2009.

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – # 8- Fever Ray:

Para muitos será o melhor de 2009. Não creio mas aceito que seja dos melhores e por isso mesmo entra na minha escolha: Fever Ray. Foi um dos primeiros trabalhos do ano – publicado em Janeiro. É muito bom mas não é o melhor.

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – # 7- Blue Roses:

Pois é, o ano e a década estão a terminar e eu tenho de dar à perna (ainda faltam nove escolhas do ano). Por isso, hoje, coloco duas. Depois dos Beirut, mais um projecto recente, de seu nome Blue Roses e que surgiu em Abril.

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – # 6- Beirut:

Os Beirut são absolutamente geniais e em 2009, mais precisamente em Fevereiro, lançaram o seu “March of The Zapotec“, um dos mais brilhantes discos do ano. O vídeo que aqui vos trago pertence à música La Llorona e o desafio que vos deixo é pesquisar esta música nas suas versões latinas (pistas: Lilla Downs, Lhasa, etc). Uma obra-prima, mais uma para constar AQUI.

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – #5 – Maia Hirasawa:

Novamente Março de 2009 e agora com Maia Hirasawa e o GBG vs STHLM um refrescante e surpreendente trabalho que entra, igualmente, nos melhores de 2009.

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ/09 – #4: Miss Li:

O mês de Março de 2009 foi produtivo e um dos bons exemplos foi a Miss Li e o seu Dancing The Whole Way Home. Mais um trabalho em destaque (ver AQUI) nos melhores do ano.

nÃO sEJAS dURO dE oUVIDO – dEZ./09:

Eis chegada a hora de começar, lentamente, a apresentar as minhas escolhas para os melhores álbuns do ano. A coisa vai-se processar do seguinte modo: as postas vão sendo publicadas uma a uma e em Janeiro divulgo, de entre as várias escolhas lançadas durante o mês de Dezembro, a minha escolha para melhor de 2009. Ora vamos lá começar:

O ano de 2009 foi razoável. Por momentos, logo nos primeiros meses do ano, pensei que seria ano de colheita vintage. Não foi mas andou perto. A 21 de Junho, Regina Spektor lançou o seu “Far”, um trabalho bastante equilibrado e em linha com os seus anteriores. É uma das minhas escolhas de 2009: “Far” – Regina Spektor.