O dactilógrafo

Na Procuradoria ainda há dactilógrafos. Já tinha reparado no infoanalfabetismo de Pinto Monteiro, um homem que odeia blogues mas pelos vistos não usa o mais básico de um computador.

Vendo os atrasos em tantos processos judiciais fica a dúvida se alguns procuradores não recorrerão a métodos ainda mais arcaicos para a publicação de despachos.