Sons do Aventar – In memoriam – Amanheceu

A propósito da trilogia de música espanhola e mexicana, que o nosso Fernando Moreira de Sá em boa hora publicou no Sons do Aventar, lembrei-me deste episódio:

Certa vez, estava eu no estúdio de gravação com o meu amigo Luís de Carvalho, a finalizar uns pormenores de arranjos de um tema que eu tinha acabado de compor, quando, a dada altura, ele me disse “Era giro um destes dias, fazeres uma coisa diferente. Assim um tema latino, um bolero ou algo do género”.

O resto, é para ouvir.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Sons do Aventar - In memoriam - Amanheceu
/

Aljamía

A conversão das mouriscas

O baptismo das mouriscas. Baixo-relevo do altar-mor da Capela Real de Granada

Durante o período da conquista cristã do Al-Andalus surge um grupo social denominado Mudéjares, designação proveniente do Árabe Mudajjan ou Domesticados, constituído pelos muçulmanos que conservam a sua religião mas que, progressivamente, adoptam os hábitos e a língua dos cristãos. Nas cidades perdem o direito a viver nos núcleos muralhados, sendo transferidos para os arrabaldes, para bairros que tomam o nome de Mourarias. São tratados como cidadãos de segunda, apesar de lhes ser reconhecida a sua identidade cultural e religiosa.

No século XVI os Mudéjares são forçados à conversão ao Cristianismo, e à adopção obrigatória da língua e costumes dos cristãos, incluindo a forma de vestir, passando a ser denominados Mouriscos. Muitos aceitam a conversão forçada, não por fé no Cristianismo, mas apenas para poderem viver na sua terra e manter os seus bens, já que a não conversão obrigava à sua expulsão da Península Ibérica. Convertem-se, mas apenas na aparência, já que mantêm a sua fé no Islão, os seus hábitos e costumes. [Read more…]