Um país de curta memória…


Eduardo Frei Ruíz-Tagle.

A segunda volta para as eleições para a Presidência da Republica do Chile, foram realizadas este passado Domingo 17 de Janeiro. Era uma segunda volta, o candidato mais votado na primeira volta, o industrial Sebastian Piñera, enriquecido pela mão do antigo e já falecido ditador, não apenas teve a maioria dos sufrágios, bem como um programa muito semelhante ao do seu rival, Eduardo Frei Ruíz-Tagle, filho de Presidente e Presidente ele próprio no segundo período presidencial, com a Democracia restabelecida no Chile.

Dois problemas aparecem no meu pensamento: o industrial enriquecido, recebe um imenso tesouro do Estado que, de certeza vai gastar em Obras Publicas e melhorar a arquitectura do Chile, para converter o país numa Nação de turistas, baseada nas suas empresas. Esse candidato que tem carisma, virtude que falta a Frei que parece ter esquecido as maneiras de falar e esse sorriso que conquista multidões. O Presidente Eleito sabe rir e cantar e dançar esse Berlusconi do Chile…enquanto Frei apenas pode falar palavras “huasas”, personagem folclórico do Chile, definido por mim noutros debates. Nem é capaz de seduzir a sua mulher….Conheço-o desde a infância: sabe ler, estudar e e excelente advogado, mas não conhece a realidade chilena.

Especialmente após o brilhante governo de Michelle Bachelet e o seu eterno sorriso e entusiasmo.. Nunca haverá outra Presidente com o seu carisma…um louvor para ela…um imenso beneficio para todos nós. [Read more…]