Nuninho


Era como o meu velho pai me chamava. Quando me portava mal, quando ficava a jogar futebol na Inatel até altas horas. Quando bebia a água que deveria servir para me lavar as mãos.
Era um Nuninho próprio de quem ralhava, mas com carinho. Tenho saudades de ser o Nuninho do meu pai. Nunca antes nem depois disso alguém me chamou assim.
Tenho saudades do meu velho pai, agora que sei que em breve ele nao saberá quem é o Nuninho nem sequer o Ricardo.
[Read more…]