Insultos ao primeiro-ministro

Passos Coelho foi, ontem, vaiado, quando se dirigia à praia, o que poderá ser considerado escandaloso, compreensível ou desejável, conforme a perspectiva. Por falar em perspectiva, é interessante ler, a propósito desse acontecimento, o Jornal de Notícias, o Correio da Manhã e uma nota no facebook de Paulo Ribeiro, um cidadão que teve direito a apreensão temporária do telemóvel, com apagamento de ficheiros e ameaças de prisão por parte de um membro da segurança do primeiro-ministro.