Acordo Ortográfico: algumas questões pertinentes

Os deputados do PSD/Açores, neste documento, fazem algumas críticas ao Acordo Ortográfico e dirigem, ao Ministro dos Negócios Estrangeiros, perguntas pertinentes. Esperemos que a resposta de Paulo Portas não se fique pela pobreza argumentativa que inclui referências à necessidade de internacionalizar uma língua que tem dificuldades em afirmar-se no país europeu em que é falada ou ao facto de ser um processo irreversível ou à obrigatoriedade de haver uma fase de adaptação e estranhamento. A argumentação a favor de um instrumento tão importante como um Acordo Ortográfico merece que os respectivos defensores dêem o seu melhor. A não ser que isso não seja possível, por incompetência de quem argumenta ou por inexistência de bons argumentos.

Entretanto, para quem defende a suspensão do Acordo, é animador que, na bancada de um dos partidos do governo, haja quem tome posições destas.