Relembrando a tragédia e a impunidade

de Rana Plaza.

Benetton, paga o que deves

benetton

Soube recentemente, através da Avaaz, que, quase dois anos depois da tragédia de Rana Plaza, no Bangladesh, a Benetton continua sem dar um chavo de compensação às vítimas, duplamente vítimas, destes carrascos. Algumas empresas deram um contributo quase insignificante, ao que pude averiguar. Vergonhoso perante o que todos lucram, mas alguma coisa deram. A Benetton nem isso.

Como se não bastasse a exploração a que estes operários são sempre sujeitos para que empresas sem escrúpulos tenham cada vez maiores lucros, ainda lhes é negada uma soma compensatória e mais que devida, para que possam fazer face aos problemas de saúde com que ficaram ou à perda de salários.

Está agora a ser feita uma campanha, mais uma, para pressionar aquela empresa multimilionária a pagar o que é devido aos sobreviventes daquele malfadado dia.

A ideia é que se assine esta petição. Fica aqui o link, para quem quiser dar um empurrãozinho.

Eu, para além de ter assinado a petição, há muito que não entro em nenhuma loja desses exploradores sem consciência. Continuo na minha sempre que posso, o que é nacional é bom e ajuda a nossa economia. Evito dar a ganhar a ladrões, exploradores, assassinos.

Num altura em que em Portugal tanto se discute – e bem – o valor da vida, convém não esquecer aqueles cuja vida não tem qualquer valor para os empregadores, para o seu governo e para quem veste a moda que eles produzem sem querer saber de onde é que aquilo vem. É que o que está longe da vista não nos afecta…