Marco António Costa, o secretário da sensibilidade social

É refrescante saber que há políticos que dizem a verdade: Marco António Costa reconhece que este Governo “não aceita lições sobre sensibilidade social”. Efectivamente, este é o governo que quer resolver o problema da dívida privada (ou contraída por gente privada de seriedade, usando dinheiros públicos) custe o que custar, apresentando a factura aos que não contraíram a dívida, retirando-lhes direitos, cortando-lhes salários e aumentando preços.

Marco António é Secretário de Estado da Solidariedade e da Segurança Social, o que constitui um outro exemplo de sinceridade, porque da designação do cargo transparece que está solidário com os interesses privados e que é seguro que, em termos sociais, a diferença entre ricos e pobres continuará a aumentar.