A farsa da social-democracia está de volta

PPC

O primeiro-ministro deputado Pedro Passos Coelho incorporou a fórmula Marcelo Rebelo de Sousa e percebeu que a sua ressurreição política não se resolve com o paleio de saco pós-Legislativas da ilegitimidade. Vai daí temos um novo Passos Coelho, em contagem decrescente para uma eleição para a qual não se lhe conhece um único oponente, e surge, qual Marcelo a discursar na Voz do Operário, com o slogan “Social-democracia, sempre“. Depois de anos enfiada no fundo de uma gaveta fechada a sete chaves, a farsa da social-democracia está volta. Mais um bocadinho ainda voltam a ser Pelo Socialismo.

Comments

  1. Henrique Antunes says:

    João, porque não deixa o PPC em paz, agora que já não faz parte do governo e dedica um pouco do seu tempo a comentar, por exemplo, a salgalhada do esboço orçamental do Centeno ou o facto de nos ter sido garantido que a reversão do negócio dos STCP e Carris não custaria um cêntimo aos contribuintes e afinal termos sabido agora que abre um buraco de 230 milhões no OE?
    Estivesse ainda o Coelho no governo e já teria feito 53 posts acerca destes assuntos. Como são os seus amigos, fica caladinho.
    Bravo!


    • olha olha! um conterrâneo meu! o nome é verdadeiro ou apenas um nome de guerra das redes sociais?

      eu dedico-me a comentar o que bem me apetecer. ou vais-me dizer que também dizes isso aos teus coleguinhas de partido que perdiam dias a falar do Sócrates quando o aldrabão era primeiro-ministro? LOL quanto ao OE16 talvez escreva ainda esta semana mas para isso convém estar informado, coisa que ainda não estou.

      já agora, obrigado pela preferência!

    • Nascimento says:

      És um pãozinho… olha lá ó parvalhão quanto é que vai custar os vencimentos de dezenas de crápulas nomeados á pressa para altos cargos dirigentes como Reguladores da. Autoridade ✈✈✈,para a CMVM,etc.Sabes quanto foi o aumento? De 6000 para 16000€.Tem vergonha meu rançoso.Vai lamber o traseiro ao teu dono ”liberal”

  2. passossalazar says:

    salgalhada de esboço orçamental? bom, deve ser para ser como os 4 anteriores, que, diga-se, falharam sempre os objectivos.

    o que custa e muito aos contribuintes é a farsa, planeada, do governo de passos coelho com a cumplicidade da comissão europeia e que justificava que tanto ele como a luisinha estivessem em prisão preventiva.

    • Henrique Antunes says:

      Uma coisa é apresentar um orçamento e, devido a variadíssimos factores, não se conseguir atingir os objectivos (algo que se passou com praticamente TODOS os OE desde que há democracia em Portugal).
      Outra bem diferente, é apresentar um orçamento que está, logo à partida, inquinado e que mente nos seus pressupostos. E tudo isto com o objectivo de tentar justificar as tais promessas com as quais este governo se apresentou a eleições e que sabia, desde logo, que seriam impossíveis de cumprir sem que os nossos compromissos com Bruxelas fossem severamente comprometidos.
      Prisão vão merecer estes bananas se, no decurso desta governação que se adivinha desastrosa, obrigarem os portugueses a passar por mais um programa de assistência!

      • Nightwish says:

        Portugal está ainda mais na bancarrota do que há cinco anos, qual é a dificuldade de perceber matemática e economia?
        Ah, espere, acha que continuando a destruir a procura é que vamos lá, depois de 5 anos do inverso, não vale a pena responder.


      • És uma comédia “Henrique Antunes”! É que se há coisa que os OE’s do anterior governo foram foi honestos ahahah

      • Nascimento says:

        O fator aldrabunça?Referes-te a esses ”fatores”, não??? Vai dar banho ao cão …

  3. Helder P. says:

    A social-democracia no PSD está guardada naquelas caixas de vidro dos extintores com as palavras “Partir em caso de emergência”. E ao lado, um busto de Sá Carneiro.

    O CDS faz o mesmo com a “democracia-cristã”.

  4. Helder P. says:

    Passos Coelho ainda nos vai tentar convencer que social-democracia sempre, menos nos últimos quatro anos e meio, porque estes não existiram de verdade, foram uma dimensão paralela e portanto fora do contínuo “espaço-tempo” ao qual chamámos realidade. Vai ser precisa muita “malabarice” ou física quântica, ai vai.

  5. Afonso Valverde says:

    Palavras e mais palavras… Todos têm direito à sua.
    Gostaria de ver alguém a propor a saída do euro.
    Quem não emite moeda não manda nada.
    Entregamos sem saber, sem termos sido convocados para isso, a nossa soberania aos euroburocratas. Estes mandam mais do que o Povo.
    Discordo disso.
    Falta pensamento na Nação e faltam nacionalistas, ou seja, satisfação em sermos portugueses.
    Estou aborrecido com a humilhação diária que nos infligem (mercados, bruxelas)
    Fora do euro já. Vai haver crise? Claro, já estamos nela.

  6. Afonso Valverde says:

    Este personagem e mutos outros, são fracos, não têm sentido de Estado.
    Defendem oligarquias com mentiras ao Povo.


  7. O Marco António Costa, que hoje aparece em tudo o que é abertura de telejornal a dizer barbaridades, também é 1 enorme social-democrata.

    Isto deve ser porque o congresso é no 1º de Abril…..