Problema n.º 3: COVID-19

Resolvidos os problemas n.º 1 e n.º 2, descubra agora, no seguinte parágrafo, as cinco palavras escritas com os pés pela redacção da Rádio Renascença:

“Sempre que uma pessoa é validade como infetada há um trabalho do Serviço Nacional de Saúde (SNS) de procurar os contatos recentes dessa pessoa, por serem potenciais infetados”. Este trabalho de detetive pode ser facilitado com o recurso à aplicação agora desenvolvida pelos investigadores do INESC Tec, e assim poupar-se tempo ao SNS.

SOLUÇÃO:

  1. validade
  2. infetada
  3. contatos
  4. infetados
  5. detetive

Ou seja,

“Sempre que uma pessoa é validade como infetada há um trabalho do Serviço Nacional de Saúde (SNS) de procurar os contatos recentes dessa pessoa, por serem potenciais infetados”. Este trabalho de detetive pode ser facilitado com o recurso à aplicação agora desenvolvida pelos investigadores do INESC Tec, e assim poupar-se tempo ao SNS.

Agora, com bonecada:

Portanto:

“Sempre que uma pessoa é validada como infectada há um trabalho do Serviço Nacional de Saúde (SNS) de procurar os contactos recentes dessa pessoa, por serem potenciais infectados”. Este trabalho de detective pode ser facilitado com o recurso à aplicação agora desenvolvida pelos investigadores do INESC Tec, e assim poupar-se tempo ao SNS.

Daqui a uns meses, teremos o problema n.º 4.

***

 

Comments

  1. Elisabete Maria Simas Coelho says:

    Caro Francisco Valada, apenas a primeira e a terceira palavra estão incorretas. No primeiro caso, é «validada» e no terceiro é «contacto». Os outros três casos que indica como erros resultam da aplicação do AO90. Entendo e aceito que não suporte esta grafia, é um disparate, porém não são erros.

    • Pedro Luiz de Castro says:

      Será aliás mais conveniente, apenas apresentar erros reais e não os pretensos erros por aplicação do AO.
      Se tal não for assumido, os milhares de telexes da Lusa que são distribuídos por milhares de publicações, são (na vossa opinião) veículos de transmissão desses mesmos pretensos erros.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.