This is Ameri KKK a

Rittenhouse, 18 anos, marcha sobre os activistas BLM; duas pessoas morreram às mãos do adolescente, agora ilibado, depois de fingir chorar em Tribunal

Kyle Rittenhouse, o adolescente que matou duas pessoas à queima-roupa durante um protesto anti-racista, foi ilibado.

Os Estados Unidos da AmériKKKa continuam pujantes. Quando, em Portugal, nos queixamos tanto da Justiça, vemos notícias como esta e sabemos: não estamos sozinhos no que à podridão da Justiça diz respeito.

Comments

  1. Alexandre Barreira says:

    …..não haja quaisquer dúvidas……a justiça é cega…..e nalguns casos…..anda de “andarilho”……!!!

  2. Paulo Marques says:

    Esperado, não necessariamente pelo racismo, mas pelo desenrolar do julgamento. Uma acusação inepta a meter as mãos pelos pés (erro não intencional, mas até mais descritivo, por isso fica), um juiz, vá, idiossincrático, e, aí sim, um código criminal em que é melhor matar do que fugir.
    O júri, no meio de um julgamento em que a defesa prova o susto, só pode seguir a lei e declarar inocência. A porca torce o rabo é que, estando o caso ao contrário, o resultado é geralmente diferente. E torce mais ainda quando nos atiram que a melhor forma de não haver tragédias é não haver protestos violentos – o que eles querem sei eu.
    Fica, portanto, o estrutural; não espanta que não seja o que é discutido na parvónia.

  3. Anónimo says:

    Convém, antes de alvitrar, ter um mínimo de conhecimento sobre as fontes de informação. Seguiu com atenção o julgamento?. Ou baseou-se no que a CNN divulgou?.

    • João L Maio says:

      Caro Anónimo,

      Não vejo a CNN ou qualquer outro canal dos EUA. Baseio-me no sentido de Justiça e Humanidade. Sou contra a perpétua e a pena de morte, logo, não defendo isso para o mini-Trump. Defendo, isso sim, que quem mata da forma calculada e fria como fez o chavalo, vá bater com os costados.

      E o Anónimo, baseou-se no que a QAnon divulgou?


  4. Calma pessoal, têm de ver que o crianço tem atenuantes, nem sequer tinha antecedentes. TÁ bem abelha. E se fosse um preto, tb o deixavam à solta???

    • João L Maio says:

      Ainda na semana passada li sobre um cidadão norte-americano, negro, que está preso por ter roubado uma mochila; falha-me agora o nome do rapaz. E se roubou, estará bem preso.

      Mas… e este que matou 2 pessoas? Nem preso vai? Faz-nos, de facto, questionar: que Justiça é esta?!

      São os pesos e as medidas. É por demais evidente.

      • Tuga says:

        Em boa verdade os conceitos de liberdade e de legitima defesa dos nossos liberais resumem-se numa única palavra : racismo

  5. Paulo Marques says:

    Também acontece (e não faltaram os oportunistas a mostrar exemplos). Os críticos falham ao focar-se em casos, vários advogados lá do burgo comentaram que qualquer dos “lados” tinham razão em sentir-se assustado e disparar primeiro, porque, afinal, os factos apurados não eram exactamente o que se sabia o ano passado.
    A questão da discriminação é mais complicada, a começar no acesso à “liberdade”, quer no mercado, quer pela reacção da “linha azul”.
    E a questão de valores não fica por aí; com este sistema, não é o maior nível de calma, de ponderação, de sensatez que é incentivado – por muito que tenha sido parva a tentativa de detenção, era menos trágica – porque só fica vivo quem carrega no gatilho primeiro.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.