Catarina Eufémia

O primeiro tema da reflexão grega é a justiça
E eu penso nesse instante em que ficaste exposta
Estavas grávida porém não recuaste
Porque a tua lição é esta: fazer frente
Pois não deste homem por ti
E não ficaste em casa a cozinhar intrigas
Segundo o antiquíssimo método oblíquo das mulheres
Nem usaste de manobra ou de calúnia
E não serviste apenas para chorar os mortos
Tinha chegado o tempo
Em que era preciso que alguém não recuasse
E a terra bebeu um sangue duas vezes puro
Porque eras a mulher e não somente a fêmea
Eras a inocência frontal que não recua
Antígona poisou a sua mão sobre o teu ombro no instante em que morreste
E a busca da justiça continua.

De Sophia de Mello Breyner Andresen

 

Catarina Eufémia foi assassinada a 19 de Maio de 1954.

Comments

  1. Amora de Bruegas says:

    Bem dizia o vosso camarada Lenine, aquele que assassinou mais de um milhão de russos e desgraçou a vida a dezenas de milhão: “mintam, mintam sempre, que da mentira muita coisa há-de ficar”. A alentejana que por acaso assistia a uma manifestação (coisa que no tempo do camarada Lenine, as pessoas tinham medo de fazer) e acidentalmente foi baleada, é transformada num mito, numa heroína, de acordo com as conveniências daqueles que vivem do ódio e da inveja, fomentando conflitos sociais e assassinando sem escrúpulos, como fizeram os vossos socialistas camaradas, Lenine, Estaline, Pol Pot, Mao, HCHavez, ANeto, ACunhal ou MSoares.

    • POIS! says:

      Pois é! Mas não ficam por aqui!

      Veja lá que, agora, andam para aí a pregar o mito de que já há mais de 300 padrecos. beatos e outros santoleiros católicos apontados como abusadores de menores!

      Ao quisto chegou, ó Amora! No que dá o ódio e a inveja!

      • Amora de Bruegas says:

        Pois é, com a diferença que a Igreja assume, enquanto os socialistas e outros democratas vermelhos não assumem a pedofilia e outros contra-natura comportamentos que enxameiam os seus clubes….é a diferença entre a Honestidade e a mentira (que vive do ódio e da inveja!).

        • POIS! says:

          Pois, “assume”?

          Ou foi obrigada a assumir???

          Não tente lavar os seus sagrados santolas ó Bruegas! Não vai a tempo!

          Honestidade? Com Um “H” grande’ Ah! Ah! Ah!

          Ai que a Amora é tão cómica! E o Bruegas ainda mais! Ah! Ah! Ah!

          Ai que estou que nem posso!

    • Paulo Marques says:

      Ponha água invés de ar, pode ser que consiga lavar da próxima vez.

    • Godofredo Leite Fresco says:

      Ó Amora bolorenta, veja melhor, olhe que o Lenine assassinou (ele sozinho, pela própria mão) foram 100.000 milhöes de russos, não incluindo os bebés que comia ao pequeno-almoço, porque comia-os vivos.

  2. JgMenos says:

    Só falta dizer que era uma empenhada militante do glorioso PCP e mais uns tantos disparates que aqueçam as almas à cambada!
    Pobre mulher que da má sorte lhe advém a fama!

    • POIS! says:

      Ora pois!

      E Vosselência forte e salazaradamente preocupado!

      Sabe-se lá porquê! Isto até nem tem importância nenhuma!

      • Amora de Bruegas says:

        Bem observado! Contudo, já li artigos sobre essa alentejana, onde a referem como sendo membro do PCP. Do que não falam, é do rapaz assassinado com zagalotes por um camarada em Arraiolos, aquando de devolução de uma propriedade ao legítimo Dono, durante uma manifestação frente a soldados da GNR. Ou do rapaz que os comunas deixaram paraplégico, aquando do buzinão nos anos 80 no Largo da Portagem da Ponte Salazar e à qual assistia pacificamente na ponte pedonal sobre a A2. Uns democratas!
        E porque não consideram “vítimas” os partidários vermelhos mortos pela PSP em 1975 no Porto, quando andavam a colar panfletos nas paredes?

        • POIS! says:

          Pois tá bem!

          Vosselência em matéria de defuntice política revela-se um verdadeiro especialista.

          Mas veja lá, que há coisas…não é que já lá vão mais de 300 santolas, beatos e padrecos que são acusados de abusar de menores e bispatolas que os ocultaram!

          Francamente!

          • Joana Quelhas says:

            A especialidade de todo o comuna:
            “Whatabautismo”

            Joana QUelhas

          • POIS! says:

            Pois, ó Qwuwellass!

            U quê? Uatabautarismo?

            Vossemecê nuca me enganou ó Juannna! Vosselência pertence à classe das peixeiras de Matosinhos carago!

            Benha daí um abraço, carago! E gritemos a plenos pulmões:

            A lota continua! A lota continua!

    • Paulo Marques says:

      Os fasços sabem melhor que toda a gente que a conhecia; vai-se a ver, e afinal estávamos no regime do PCP.

  3. estevesayres says:

    Só podia ser da Sophia de Mello Breyner Andresen…

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.