IDF algema, prende e tortura criança palestiniana com deficiência intelectual

Imagem retirada de https://imeu.org/

Este é Ragheb Samhan. Tem 13 anos e uma deficiência intelectual.

No passado dia 28 de Março de 2022, Ragheb brincava com outras crianças e adolescentes na rua quando, de súbito, estas acabam perseguidas pelo exército israelita. Encurralado, Ragheb é capturado, de acordo com a organização humanitária israelita B’Tselem, “o centro israelita para os direitos humanos”, que tem denunciado inúmeros casos de abuso por parte das forças israelitas.

Posteriormente, os soldados israelitas ataram as mãos do pequeno Ragheb, vendaram-no e agrediram-no, sem nunca avisarem a família do paradeiro do jovem palestiniano. Horas depois, largaram-no à entrada de Ramallah, o bairro onde vive Ragheb, sem nunca lhe retirarem a venda e as algemas. Foi, depois, encontrado por familiares.

Mais tarde, os mesmos membros da IDF apareceram à porta da casa dos familiares de Ragheb Samhan, prendendo dois familiares, também menores, agredindo-os com socos e pontapés para, depois, os soltarem sem qualquer acusação.

Cerca de 160 crianças palestinianas são presas pelas autoridades israelitas todos os meses. Em 2021 Israel assassinou 86 crianças.

Comments


  1. Se fossem loirinhos como os ucranianos eram crimes contra a humanidade. Como são mais escurinhos, já não importa. Talvez nem sejam humanidade.
    Nojo…

    • Amora de Bruegas says:

      Bem observado….., além de que os judeus gostam de aparecer nas fotos sempre como as vítimas, nunca como carrascos! O objectivo, é manipularem a opinião pública no sentido de os aceitarem como déspotas-dirigentes da Nova Ordem Mundial, de natureza sionista.

      • POIS! says:

        Pois é!

        Consta até que aqueles 300 santoleiros, padrecos e beatos que são acusados de abuso de menores são judeus infiltrados numa impoluta e sagrada instituição.

      • Paulo Marques says:

        Extraórdinário como não se fica por uma mentira, segue logo com o disparate dos tolinhos.

  2. JgMenos says:

    Os orfãos soviéticos,
    enquanto a Rússia destrói cidades e mata indiscriminadamente comovem-se
    com as maldades israelitas ….


    • Devia ser teu filho, imbecil.

      • João L Maio says:

        Os filhos do Menos são loiros, têm os olhos azuis e chamam-se Ariano, Ariana, Ariano 2, Ariana 2, Adolfo e Eva.

        • Pimba! says:

          … Joäo, para ter filhos é necessário realizar a cópula…
          e até para adoptar é necessário parelha.
          o Menos é “incel”.

    • POIS! says:

      Pois é! É um velho costume! Os órfãos não aprendem!

      O Adolfo matou milhões e comovem-se com as maldadezitas salazarescas.

      Em Auschwitz morreram milhares nos fornos e comovem-se com um Tarrafalzito, onde morreram meia-dúzia, talvez mais se contarmos as mulheres da limpeza.

      Na Segunda Guerra morreram milhões e comovem-se com uma guerrazita em África em que a malta morreu mais de acidentes do que de balas.

      Nessa altura as estradas eram um horror, as manilhas dois esgotas estavam sempre a rebentar por acumulação de gases (chamavam a isto “minas”, certamente por causa do gás).

      Francamente!

    • estevesayres says:

      O neoliberal do Costa com o total apoio dos neonazistas, e não só (que se a passeiam pela AR), defenderam a entrega de dinheiro (dos impostos dos portugueses) para continuar com a guerra inter-imperialista.
      O governo do Sr. Costa, tutelado por Marcelo, serão responsáveis, de tudo o que andam a promover, pondo em risco a nossa segurança!

    • Paulo Marques says:

      É o que dá os Russos não respeitarem a propriedade intelectual, depois ninguém respeita a deles.

  3. João Mendes says:

    Foda-se…

    • JgMenos says:

      Aqui está um tipo assertivo que não precisa de fazer figura de parvo ao chamar o Adolfo ou o Salazar.

  4. luis barreiro says:

    Quem dera aos pais dos muitos israelitas assassinados pelos palestianos aparecessem amarrados, vendados e vivos.

    • POIS! says:

      Ora pois!

      Até porque os mortos palestinianos dão sempre em cadáveres decentes.

      São entregues sem pregas no peito nem rugas no colarinho.

      Lá no exército israelita fazem questão de que tudo se passe dentro das boas regras da estética.

    • Paulo Marques says:

      O que vale é que ainda acontece aos filhos que se recusam a participar no genocídio, eventualmente deixam-nos ir à vidinha. Para já.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.