Sir Archibald Radcliffe-Brown

Para Ana Matias, no dia do seu aniversário, que coincide com a festa do amor.

Sir Archibald Reginald (Birmingham, 17 de Janeiro de 1881Londres, 24 de Outubro de 1955), cientista social britânico é considerado um dos maiores expoentes da Antropologia, ao ter desenvolvido a teoria do funcionalismo estrutural. Esta forma de análise, usada por ele e seguida por vários outros, é definida como: Funcionalismo (do Latim fungere, ‘desempenhar) é um ramo da Antropologia e das Ciências Sociais que procura explicar aspectos da sociedade em termos de funções realizadas por indivíduos ou as suas consequências para a sociedade como um todo. É uma corrente sociológica associada à obra de Émile Durkheim. Para Durkheim cada indivíduo exerce uma função específica na sociedade e a sua má execução significa um desregramento da própria sociedade. A sua interpretação de sociedade está directamente relacionada ao estudo do facto social, que segundo Durkheim, apresenta características específicas: exterioridade e a coercibilidade. O facto social é exterior, na medida em que existe antes do próprio indivíduo, e coercivo, na medida em que a sociedade impõe tais postulados, sem o consentimento prévio do indivíduo. Entre os académicos que usaram este método analítico da conduta social, estão: Michel Foucault, Bronislaw Malinowski , Alfred Reginald Radcliffe-BrownÉmile Durkheim , Talcott Parsons, Niklas Luhmann, Louis Althusser, Nikos Poulantzas,George Murdoch,Kinglsey Davis , Wilbert Moore, Jeffrey Alexander, G. A. Cohen, Herbert J. Gans e Pierre Bourdieu. Fonte: textos dos autores mencionados com as palavras na wikipédia.

[Read more…]