Uma utopia a menos, esta é a realidade

linces2

Portugal conquistou hoje, no campo, o direito a proclamar que é a oitava selecção da Europa em sub 21. Subiu à primeira divisão europeia e teve o melhor jogador do campeonato, de seu nome David Franco, que jogou lesionado toda a prova, mandou as dores para trás das costas – ou para o raio que as parta – e agora, sim, vai fazer o tratamento necessário. Em oportunidade próxima, referir-me-ei a ele, mas hoje, perdoa-me, David, a heroína é a equipa, toda, atletas, técnicos de campo, gabinete médico, torcedores, o pessoal de apoio, os dirigentes.

Nós, os que trabalhámos no gabinete de comunicação, apenas mostrámos ao mundo aquilo de que sois capazes, com todas as reticências que possam colocar, com todas as reservas que vos oponham. Porque a equipa soube ser coesa, demonstrou um incrível espírito de sacrifício e lutou até final com uma galhardia só possível quando, efectivamente, estão todos polarizados num alvo comum: a vitória.

O melhor elogio que vos pode ser dado, disse-o ao vosso seleccionador o treinador da Irlanda, a selecção campeã: tive que repensar a táctica, jogar pela primeira vez com quatro defesas, não pressionar da forma que normalmente a Irlanda faz, porque eu tinha pânico do vosso contra-ataque. Ouvir isso do treinador campeão deve encher-vos de orgulho. [Read more…]

Hoje, mais a sério

euroh1

Portugal defronta hoje, às 19 horas, a Rússia no Europeu Júnior que decorre em Lousada, naquele que será o jogo chave para, pelo menos, a permanência na Divisão B.

Ontem, os Linces folgaram e isso permitiu-lhes acertar algumas agulhas para o jogo de hoje, uma vez que a Rússia foi testada pela Irlanda, goleada aliás, o que trouxe um novo fôlego aos seleccionado português que viu crescer um paradigma que, à partida, era muito condicionado: se a Rússia não valer mais do que apresentou contras os irlandeses, está ao alcance dos portugueses. Mas são “ses”…

Entretanto, como escrevemos, a Irlanda despachou a Rússia, logo por 5-2, em ritmo de treino, e mostrou claramente que veio a Lousada para vencer e, consequentemente, subir à divisão A.

No outro jogo do dia, A Escócia venceu a Bielorrússia por 3-1, num desafio sem grandes momentos de interesse.

Já hoje de manhã, a Itália defrontou a Bielorrússia, naquele que deveria ter sido o jogo inaugural, mas que foi adiado porque o material desportivo bielorrusso não chegou a tempo, estando a equipa a usar algum equipamento proveniente de alguma solidariedade, até a chegada (?) do seu.

O resultado saldou-se por um empate a duas bolas. A Itália desiludiu e a Bielorrússia mostrou que vale bem mais do que tinha mostrado, ontem, contra os escoceses.

Foto: Douglas Rogerson