Marés Vivas: autarca de Gaia aprovou urbanização que agora critica

Segundo Luís Filipe Menezes, Eduardo Vítor Rodrigues votou favoravelmente a obra que agora critica.

A zona onde até agora se tem realizado o Festival Marés Vivas, um dos mais concorridos festivais de música do país, será ocupada por um “festival de prédios”, obrigando o Marés Vivas a mudar de local. A zona verá nascer um “comboio urbanístico de oito edifícios” a construir mesmo em cima do rio Douro e a curta distância da Reserva Natural do Estuário.

[Read more…]

Corrupção ? – as mais-valias do major

Há um  terreno classificado como rural, nada se pode construir, o proprietário vende-o por “tuta-e – meia”, a Câmara, por artes mágicas, transforma-o em terreno urbano, o PDM não serve para nada, e assim se ganham três milhões de euros!

Tirar o terreno da Reserva Agrícola Nacional e revende-lo é uma operação administrativa, resulta do querer de quem pode, faz-se para si mesmo ou para os amigos, ganham-se milhões num ápice e depois andamos todos aqui a falar em corrupção, mais leis, mais autoridades, mais observadores. Nos outros países as mais-valias assim obtidas revertem para o Estado, é assim tão dificil tomar esta medida? Ou não querem? Ou não podem?

Valentim Loureiro fez isto com a Quinta do Ambrósio, em Gondomar, já Presidente da Câmara, com um filho a comprar e a vender, vai a julgamento por crime de burla qualificada!

Quantos crimes foram e são cometidos com o conluio das autoridades? Querem acabar com a corrupção? Não se muda o PDM sem que os orgãos do Municipio se pronunciem, sem os técnicos darem o seu parecer…

Então, não querem mudar ? É que basta quererem!

Contem-me estórias…