Ao cuidado dos profetas que anteciparam o fim da Autoeuropa

Então a Autoeuropa não estava à beira da deslocalização? Foi essa a sensação com que fiquei, quando li e ouvi os habituais profetas da desgraça estalinista, que se abateu sobre o nosso país de brandos costumes, quando os trabalhadores da empresa iniciaram um protesto, há coisa de um ano. Ora, segundo o Expresso, esse antro de comunistas, não só não há deslocalização como há mesmo um pré-acordo entre a administração e os trabalhadores, pré-acordo esse que prevê um aumento salarial na casa dos 2,9%. O Dr. Belzebu não brinca em serviço.