Postais da Raia #5 (Sabugal e arredores)

A Nave de Pedra

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

«Quem vem de longe, das terras frescas do litoral, onde o verde salpica os olhos e se debruça nas estradas, e após a transição das ravinas do Zêzere, encontra uma paisagem que passo a passo se atormenta: a Beira Baixa. Aí, transposta que é a charneca com a sua cabeleira rala, nos cômoros a ferida aberta das ribeiras que descem ao Tejo por entre sobressaltos de xisto, ou ainda o dourado da campanha da Idanha, a querer-se alentejana sem o ser – aí, senhores, já a tristeza começa a espessar-se, a montanha crepita tendo por detrás relances de horizontes fundos, e as coisas se tornam graves. Ei-lo, um mundo de soledade, sobre que pesam crimes, mesmo se as frondes e as ramadas lhe escondem as dores do exílio.
 
Assim, de facto, o sentimos: remoto e em degredo. E Monsanto se chama, de pedra é feito – minha nave coalhada.» *
 

[Read more…]

Postais da Raia #3 e #4 (Sabugal e arredores)

«Ah, mas onde é que estão as aldeias todas?»*

Este slideshow necessita de JavaScript.

E podia ficar-me apenas por aqui, para resumir os últimos dois (mesmo três) dias. Não é que as aldeias não existam, mas a verdade é que estas aldeias (as históricas e as outras) não existem, ou já quase não existem. As razões são múltiplas, escrevi-o antes de antes de ontem e variam entre o abandono e a ruína e a transformação noutra coisa qualquer.

[Read more…]

Postais da Raia #2 (Sabugal e arredores)

Querido mês de agosto

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

As aldeias lembram uma música que começa assim: ‘meu querido mês de agosto, por ti levo o ano inteiro a sonhar’, que venho a descobrir depois de me recordar dela no carro, ser do Dino Meira, um cantor que convenhamos não é bem o meu género. Também lembram um filme, entre o documentário e a ficção, de Miguel Gomes, cujo título – Aquele Querido Mês de Agosto* – foi, justamente, retirado daquela canção.

[Read more…]

Postais da Raia #1 (Sabugal e arredores)

100 carvalhos para 1 eucalipto

Este slideshow necessita de JavaScript.

é a proporção anunciada nos folhetos de informação turística do concelho do Sabugal, onde residem 12544 almas, menos que as que povoam normalmente o campus da Universidade de Aveiro e isto chegaria já para ser espantoso se outros concelhos não houvesse no país com ainda menos almas. 40% destas 12544 almas, são pessoas com mais de 65 anos. Não sei qual a proporção de carvalhos por pessoas idosas, mas palpita-me, pela paisagem que fui cruzando ontem e hoje, que deve ser mais ou menos a mesma que a dos eucaliptos.
 

[Read more…]