Em português

Exactamente.

Comments

  1. Ana Moreno says:

    É verdade, mas o que está a acontecer em Cabo Delgado tem muito a ver precisamente com a empresa francesa TOTAL e com o desleixo do governo moçambicano. Os interesses em causa devido à exploração de gás jogam um papel determinante nessa situação.

    • Paulo Marques says:

      Ana, não acredito. Os franceses juram que abandonaram o colonialismo!

      • Ana Moreno says:

        🙂 Não lhe chamaria colonialismo. São os luminosos cifrões do negócio que fazem perder a cabeça a qualquer governo. A TOTAL paga salários às forças de defesa moçambicanas para protegerem os seus equipamentos e também o governo moçambicano paga a mercenários para esse fim, em vez de defender a sua própria população.
        Os ataques dos islamistas radicais são um facto, mas encontram um terreno favorável devido à negligência do governo desde há décadas em relação às necessidades da população e à corrupção da elite no poder.
        Estranhamente, hoje mesmo, o governador de Cabo Delgado afirmou que não existiram os massacres que a imprensa nacional e internacional anunciou.
        Para mais informação sobre a exploração de gás em Moçambique e o envolvimento francês, aqui vai uma óptima fonte:
        https://justica-ambiental.org/2020/06/16/do-eldorado-do-gas-ao-caos-quando-a-franca-empurra-mocambique-para-a-armadilha-do-gas/

        • Paulo Marques says:

          Não fosse a religião, e era “apenas” outra Tunísia, portanto. Entre outros que não devem faltar no fim da história com o apoio da modernaça e completamente diferente europa.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.