Empreendam, filhos! Então?!

PORTUGUESES!

Não desesperem! Os preços dos combustíveis estão altos? A revolta e o desespero começam a tomar conta de vocês? Acalmem-se e não esperem mais!

Arranjem uma carroça! Só precisam de encontrar outro português que a puxe!

Enviem mensagem para mais dicas modernas.

Comments


  1. Vocês andam a gozar, mas a coisa está a ficar muito séria. As rupturas generalizadas nas cadeias de distribuição, além de imobilizarem centenas e centenas de milhar de contentores, estão a fazer disparar os preços de tudo, gerando uma espiral inflaccionista imparável que só tende a agravar-se e a procissão ainda só vai no adro. Tanto no RU como em certas regiões dos EUA, já é vulgar ver prateleiras vazias nos super. O povo é sereno!!!!

    • João L Maio says:
    • Paulo Marques says:

      Uma espiral precisa de ser continuada e ter pressão do lado da procura. Já no caso do petróleo, a última coisa que a OPEC pretende é acabar com a galinha dos ovos de ouro.
      Não é bom, e uma recessão com respostas erradas ameaça, com consequências graves para muitas famílias, mas o fim do mundo ainda não está aí. Ainda.

    • Júlio Rolo Santos says:

      A crise será inevitável se o governo não a travar á nascença. O preço do petróleo está em alta na origem, os revendedores habituaram-se a lucros fabulosos, os consumidores cruzam os braços, reagir amanhã, já será tarde. Não é necessário ser-se profeta para adivinhar o que aí vem. E a resposta que o governo poderá dar, nesta situação de emergência, é abdicar, ainda que temporariamente, dos impostos sobre os combustíveis e controlar os lucros em toda a cadeia de refinação á distribuição. A uma emergência nacional não se deve responder com greves , mas sim, com bom senso, a começar pelo governo.


  2. Faz sentido. Foi o Antonio Costa quem fez uma corrida entre um burro e um ferrari

  3. Paulo Marques says:

    Pedir ainda mais comboios, autocarros, e ciclovias, para deixar de negociar com financiadores de terroristas.
    Na, loucuras.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.