Um conto de fadas

Quando chega a altura da Web Summit, há políticos que, do centro à direita, se revelam exímios grossistas. É vê-los, tão contentes, a vender o País por inteiro. Há um que até já vê unicórnios.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    É o momento “vaca voadora” de Moedas.


  2. A Web Summit é uma feira da ladra. Mas ao contrário da verdadeira feira da ladra de Lisboa, onde a reutilização de objetos é rainha, naquela, são os países que se vendem, como no mercado-casino do capitalismo global. Por isso é triste, ver o ministro da economia e o presidente da Câmara de Lisboa, a propor a venda do país ao retalho de oligopólios capitalistas, disfarçados de startups e outro palavreado sem rosto. Felizmente há ainda quem resista, mesmo não sendo resiliente…

  3. Júlio Rolo Santos says:

    Quer ter o país fechado dentro de quatro paredes? O país não pode viver desligado do resto do mundo já virado para a tecnologia e temos de crescer, tecnologicamente se quisemos sobreviver. Temos dez milhões de almas para alimentar. A web Summit pode dar-nos o empurrão de que tanto necessitamos. Parece que a mudança é dolorosa para muitas pessoas mas a vida é assim.

    • Paulo Marques says:

      Pode? Como? Qual é o plano? Passa por pagar (directamente ou em descontos) muitos milhares por cada um das dezenas de postos de trabalho, fora os outros recursos redireccionados do resto do país, como nos unicórnios das últimas décadas?
      Já vimos o filme demasiadas vezes. Como também se vê o resto dos países atrás dos unicórnios, dos EUA à Alemanha; se calhar não existem mesmo milagres.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.