Tesla: Da insanidade

Foi através de ANLeite que vi este gráfico. É a insanidade total dos chamados mercados. Vai ser um belo de um estouro. Vai.

Comments

  1. POIS! says:

    “Insanidade dos mercados”?

    Desde quando? Algum dia os “mercados” foram “sanos”?

    A “mãozinha invisível” sempre excitou muito os liberalescos e, dizem, sempre foi muito eficiente. Eles lá sabem.

    Não sabem é o que tem andado a fazer nos intervalos.

  2. Helder says:

    Apesar de ser frontalmente contra a lógica dos mercados, este caso específico é sempre mal analisado. Parte sempre do principio, conforme esta comparação o demonstra, que a Tesla é um construtor automóvel. Ora não é verdade, a Tesla é uma empresa técnológica que controi auomoveis e a diferença nisso é abissal. 85% dos contrutores que estão na coluna da direita são “walking deads”, são empresas que já morreram e apenas não sabem, empresas com imenso legacy que não souberam, talvez a palavra seja mais quiseram, evoluir e vão, nos próximos 3/5 anos desaparecer/falir. Outros players, muitos deles Chineses (BYD, etc.) tomarão os seus lugares.
    Com isto não digo que a valorização da Tesla seja a correcta. Quase nenhuma empresa na bolsa é correctamente valorizada. E a lógica que ter lucros não chega, que temos que ter sempre lucros maiores do que o ano anterior só mesmo um estúpido ou um economista liberal é que acredita nisso…

    • Paulo Marques says:

      Sim, estão todos mortos por causa de uma empresa que fabricou menos de dois milhões de veículos de luxo inacessíveis à grande maioria do mercado. É logo à seguir à morte do Windows e do Android, imagino.

      • Helder says:

        Nada disso, estão mortos porque como referi não se actualizaram, e existem muito mais empresas a fazer o mesmo que a Tesla. Só não temos noção porque vivemos na bolha da comunicação social do ocidente que cria uma aura como se, por exemplo, a Apple fosse a maior empresa de telemóveis, que não é o caso… Só na China existem pelo menos meia dúzia de empresas a fabricar centenas de milhares de carros eléctricos, na India é no mercado das motas (que irão fazer moça nos Japoneses) e que já atingiram dimensões que vão permitir sair para outros mercados. Mas não se preocupe, como a Internet não se esquece, cá estará o meu comentário e o seu, para daqui a pouco tempo voltar a ler, quando perceber que dos contrutores “normais” só restaram uma infima percentagem.
        A razão disso é a mesma da Kodak, era gigante, nunca niguém imaginava que podia desaparecer, veio a fotografia digital, não se actualizou e … caputz!!! Bye bye Kodak.

        • Helder says:

          Lembrei-me ainda de outro caso ainda pior, a Nokia, nunca em nenhum tipo de mercado houve uma liderança tão avançada como a da Nokia, era maior que os 3 mais directos concorrentes juntos, novamente a mesma situação, avanço disruptivo no mercado, não se actualizou e … caputz!!! Bye bye Nokia.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.