A vitória da tronchuda

Tronchuda

Há dias ouvia um Ancião, bem curtido pelas vicissitudes do tempo, apontar uma única crítica a Oliveira Salazar. A de não ter posto termo à injustiça que existia na relação entre o caseiro e o patrão (o proprietário). O caseiro trabalhava as terras que não eram suas e, do que colhia, entregava a maior parte ao patrão. Era frequente ter que comprar pão para lhe dar. Para si e para a sua família ficava, a maior parte das vezes, a fome e a miséria, num tempo em que se chamava “vitela” às tronchudas (couves).

[Read more…]

as minhas memórias-3-a vida rural no Chile

as casa dos trabalhadores rurais são todas de adobe na América Latina

A vida rural do Chile, é mal conhecida fora do país. O que se sabe, é apenas que são sítios agradáveis, com muito calor no Norte e Centro do País e frio e chuva a partir do centro sul, praticamente desde a cidade de Puerto Montt, que dos 794.529, de longitude do Chile continental e antes de começar a chamada costa desmembrada, por outras palavras, o Chile que é apenas milhares de olhas, até a cidade de Punta Arenas, que limita com a Antárctica Chilena, está situada no quilómetro 48.583,6, da placa continental e contínua. A partir desta cidade, é apenas possível transitar ou em barco, ou em ferries, ou pela nova carreteira que foi construída como pontes sobre as ilhas mais larga, ou carreteira de Puerto Aysén. Carreteira que não consegue unir a placa contínua entre Punta Arenas e Puerto Aysén.

[Read more…]

%d bloggers like this: