Damares Alves: num país normal estaria internada num manicómio. No Brasil é ministra

Este vídeo, bem como os relatos que se seguem, foram notícia no jornal O Globo, do maior grupo de imprensa brasileiro, que, importa referir, é insuspeito de servir a agenda ideológica da esquerda brasileira. Atacou Goulart na década de 60, fez fretes ao regime militar e nunca foi minimamente simpática com os governos de Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Posto isto, o jornal brasileiro elaborou uma lista das polémicas envolvendo a ministra da da Mulher, Família e Direitos Humanos do governo Bolsonaro, Damares Alves, só no primeiro mês no cargo. A lista é rica em casos bizarros, o que não admira, quando a sua protagonista é pastora de uma daquelas seitas estranhas que encenam curas para enganar palermas a quem extorquem dinheiro.

Os casos acumulam-se, sendo que a história da aparição de Jesus num pé de goiaba será talvez um dos mais insólitos e reveladores da sua total desonestidade e/ou falta de sanidade mental. Acrescente-se a isto a oposição ao ensino da Teoria da Evolução nas escolas, bem como os falsos graus académicos, que ostenta, e que justifica como resultantes do ensino bíblico, e ficamos com uma ideia da fraude que é Damares Alves. À beira desta farsante, os cursos de Relvas e Sócrates parecem ganhar outro valor.

Contudo, esta palestra onde Damares afirma que os holandeses masturbam os bebés a partir dos sete meses, parece inacreditável. Parece retirado de uma comédia passada num manicómio. Se um clérigo radical europeu proferisse uma barbaridade destas em público, tenho sérias dúvidas que fosse sequer considerado para um cargo ministerial. Seria, certamente, o prato do dia para humoristas, mas governante, quero acreditar, nunca seria. Damares Alves, contudo, é uma das estrelas do pelotão de fuzilamento que Bolsonaro trouxe consigo para o Planalto. Num país normal estaria num manicómio. No Brasil é ministra.

Mais um alucinado islâmico

Idiota

O indivíduo na fotografia chama-se Mücahid Cihad Han, e tal como o lunático que negou o heliocentrismo há uns meses atrás numa universidade saudita, também este nos chega de um estimado aliado da civilização, neste caso a Turquia, onde prega alucinações numa estação de televisão, um pouco à semelhança de certas pessoas que temos por cá, só que muito pior.

E então o que nos diz este indivíduo?

Diz-nos tão somente que quem pratica a masturbação terá as mãos grávidas na vida após a morte.

E era isto.

Boa noite.

Masturbações escolares

Duas anedotas a propósito desta notícia.

995842_10152273777472160_2011638036_n

Na primeira o título Masturbação em salas de aula gera queixa no Ministério Público aparece no meu feed do Facebook, tento ler e a rede wifi do Ministério da Educação bloqueia ao detectar conteúdo impróprio. Suponho que o filtro impede o acesso a “salas de aula”, ou será a Ministério Público?

A segunda chega-me pelo sempre atento blasfemo Vítor Cunha, moço que leu escola secundária e tratou de invocar “as estatísticas do ensino obrigatório com duração de 12 anos“, como quem soletra um mantra num templo hindu. Azar, o problema tem origem em 3 turmas do 9º ano do ensino vocacional, essa genial criação do liberal Crato imitando os disparates germânicos.

Ainda podia contar uma terceira anedota sobre as famosas píveas na aula de Geografia, idos de 70, acto heróico que consagrou uma figura hoje muito pública e que continua muito de direita, mas não conto, quem se recorda deve ter-se rido na mesma com os comentários tipo “experiência individualizada de cada background sócio-cultural” ou “isto precisa é de um Salazar” que fui lendo por aí, e como não sou bufo,  chega-me.

Concursos públicos e masturbação

Woody Allen, um dos mais avisados sexólogos do mundo ocidental, disse acerca do onanismo: “Não digam mal da masturbação, que é fazer amor com alguém de quem gosto muito.” Por analogia, e porque, no fundo, a sociologia é sexologia com mais roupa, parece-me absolutamente justo que um inspector-geral abra concurso para seu próprio benefício. Este é o verdadeiro português, o descobridor que não vira a cara à luta, o homem que, sozinho, vai contra cinco ou mais, sem se importar com quem esteja a ver, o corajoso que esgalha o pessegueiro, ainda que esteja em propriedade alheia.

as minhas memórias-3-a vida rural no Chile

as casa dos trabalhadores rurais são todas de adobe na América Latina

A vida rural do Chile, é mal conhecida fora do país. O que se sabe, é apenas que são sítios agradáveis, com muito calor no Norte e Centro do País e frio e chuva a partir do centro sul, praticamente desde a cidade de Puerto Montt, que dos 794.529, de longitude do Chile continental e antes de começar a chamada costa desmembrada, por outras palavras, o Chile que é apenas milhares de olhas, até a cidade de Punta Arenas, que limita com a Antárctica Chilena, está situada no quilómetro 48.583,6, da placa continental e contínua. A partir desta cidade, é apenas possível transitar ou em barco, ou em ferries, ou pela nova carreteira que foi construída como pontes sobre as ilhas mais larga, ou carreteira de Puerto Aysén. Carreteira que não consegue unir a placa contínua entre Punta Arenas e Puerto Aysén.

[Read more…]

"Masturbam homens de aspecto decente em vão de escada"? Corta!

Era eu uma cumpridora aluna do Ensino Secundário quando,  achando suspeito que os poemas de Álvaro de Campos que constavam no nosso manual de Português tivessem tantas reticências, fui procurar os mesmos poemas nas edições completas e descobri que as reticências correspondiam a uma censura. Por exemplo, na “Ode Triunfal”:

“Ah, e a gente ordinária e suja, que parece sempre a mesma,

Que emprega palavrões como palavras usuais,

Cujos filhos roubam às portas das mercearias

E cujas filhas aos oito anos — e eu acho isto belo e amo-o! –

……………………………………………………………

A gentalha que anda pelos andaimes e que vai para casa

Por vielas quase irreais de estreiteza e podridão.”

Ora, onde estava essa longa linha de reticências  deveria estar:

“Masturbam homens de aspecto decente nos vãos de escada.”

[Read more…]

Masturbar é pecado, e é pecado sim senhor

 

O Conselho da Juventude do governo da Extremadura decidiu promover oficinas sobre sexualidade onde entre outras coisas os jovens podem aprender alguma teoria sobre o acto masturbatório.

Vai daí a direita mais tolinha teve o seu ataque de idiotice aguda adequado às circunstâncias: desde queixas por corrupção de menores à habitual acusação de esbanjamento de dinheiros públicos (14000 Euros, uma fortuna), petições, exaltações, e outras formas menores de sublimarem a sua própria sexualidade reprimida.

Entretanto as oficinas decorrem com toda a tranquilidade  e a notícia corre mundo. Como dizia Woody Allen: "não digas mal da masturbação, é sexo com alguém que amo". Mas será que esta gente é capaz de amar alguém, a começar por si próprio?