Uma perspectiva islâmica no Aventar

Mesquita do Sultão Hassan e a de Al-Rifai por feaemarco.

As primeiras palavras com que o visitante depara na página de entrada do Aventar são as seguintes: Expor ao vento. Arejar. Segurar pelas ventas. Farejar, pressentir, suspeitar. Chegar. Blogue pluralista.

Pois somos cada vez mais pluralistas e expomos ao vento, a partir de hoje, com um novo aventador. Frederico Mendes Paula é arquitecto, reside no sul do país, é amante e estudioso da cultura árabe, converteu-se ao Islão.

Pedi-lhe umas linhas de apresentação e recebi o texto que a seguir publico na íntegra. Em vista do mesmo, não é necessário que eu faça as introduções. Melhor do que ninguém, Frederico  apresenta-se a si próprio:

“Desde meados dos anos 70 que me senti atraído pela cultura Árabe/Islâmica, tendo frequentado o curso de Árabe Clássico e Cultura Muçulmana da Universidade Nova de Lisboa até ao 3º nível (1978-1980).

Desde 1975 que comecei a visitar regularmente Marrocos, tendo também passado 3 semanas na Tunísia em 1982 a fazer um estudo sobre a habitação degradada na Cidade de Tunis, integrado num curso pós-graduação que frequentei na Holanda.

Publiquei em 1997 um livro sobre Lagos no Período Árabe.

Mantenho desde essa altura uma grande ligação com Marrocos, país que visitei umas quantas dezenas de vezes (49 mais precisamente), não só em turismo como profissionalmente, concretamente tendo sido enviado em 2001 pela Câmara Municipal de Lagos a Al-Hoceima para estabelecer protocolos de cooperação com dois municípios dessa província (Ait Youssef Ouali e Imzouren) e reunião com o Governador da Província, participado como conferencista num curso pós graduação sobre Arqueologia / Património Arquitectónico e Natural / Turismo Cultural na Universidade de Tetuan em 2005 e no III Seminário Luso-Marroquino em 2007 em Marrakeche com uma comunicação sobre a Influência Islâmica nas Técnicas Tradicionais de Construção no Sul de Portugal. [Read more…]