Verdadeira filhadaputíce

Há dias, a direita lançou a sua campanha de boatos , mais uma, dizendo que o Estado (ler o Governo) açambarcou os milhões  doados pelos portugueses e que não se sabe onde os está a gastar (insinua-se que será para fins eleitorais). Veja-se a perfída dos usurpadores (sim, continua existir quem defenda a tese), ficarem com a lavagem de consciência dos portugueses (ler donativos). Milhões e milhões de euros. Uns porcos.

Reclama o PSD que  “é imperativo que exista informação e transparência sobre os montantes das doações que foram feitas, quem têm sido os seus beneficiários e para que fins está a ser aplicado esse dinheiro”.

Como a mentira tem a perna curta, logo se soube que esses milhões foram, quase todos, para os beatos ligados ao PSD e CDS. Afinal, são as instituições privadas do negócio da “economia social” (ler caridade), que tão empolgadas e beneficiadas foram pelo anterior governo, que têm o grosso das contas a prestar. Constatado o tiro no próprio pé, alguém precisava de dar a cambalhota gelatinosa para justificar o injustificável. Coube a vez ao douto Duarte Marques proceder à reescrita da verdade.

[Read more…]

A Unicef e seus doadores fazem caridadezinha?

Mais uma carta da Unicef.

Desta vez, pedem donativo para as crianças sírias, que precisam da nossa ajuda. É uma emergência, urgente.

Dentro do envelope uma agenda 2013 pequenina de oferta. «Um raio de esperança para as crianças», lê-se na capa.

No seu interior, algumas «curiosidades»: com 50€  a Unicef pode distribuir 50.000 litros de água limpa; com 66€ fornecem 5 caixas térmicas para transporte de vacinas; 90 € permite comprar 268 saquetas de alimentos de alto teor calórico; 26 € equivale a 120 doses da vacina contra o sarampo; etc., etc.

Ou seja, pouco pode fazer muito. Muitos doadores, contribuindo com poucos euros, podem fazer a diferença.

Em 2011, a título de exemplo, a Unicef respondeu a 292 situações de crise humanitária em 80 países.

Isto é caridadezinha?