Verdadeira filhadaputíce


Há dias, a direita lançou a sua campanha de boatos , mais uma, dizendo que o Estado (ler o Governo) açambarcou os milhões  doados pelos portugueses e que não se sabe onde os está a gastar (insinua-se que será para fins eleitorais). Veja-se a perfída dos usurpadores (sim, continua existir quem defenda a tese), ficarem com a lavagem de consciência dos portugueses (ler donativos). Milhões e milhões de euros. Uns porcos.

Reclama o PSD que  “é imperativo que exista informação e transparência sobre os montantes das doações que foram feitas, quem têm sido os seus beneficiários e para que fins está a ser aplicado esse dinheiro”.

Como a mentira tem a perna curta, logo se soube que esses milhões foram, quase todos, para os beatos ligados ao PSD e CDS. Afinal, são as instituições privadas do negócio da “economia social” (ler caridade), que tão empolgadas e beneficiadas foram pelo anterior governo, que têm o grosso das contas a prestar. Constatado o tiro no próprio pé, alguém precisava de dar a cambalhota gelatinosa para justificar o injustificável. Coube a vez ao douto Duarte Marques proceder à reescrita da verdade.

Pedrógão: RTP entregou donativos a candidato do PSD

Dos 14 milhões que se calcula terem sido doados pelos portugueses a diferentes fundos, apenas 3 milhões são geridos pelo Estado no fundo REVITA. A RTP entregou os seus donativos ao provedor da Santa Casa de Pedrógão Grande, candidato do PSD à Câmara.

A tragédia de Pedrógão mobilizou esforços solidários em todo o país. Vários fundos – na sua maioria privados -, foram criados por diferentes entidades de forma a fazer chegar o dinheiro às vítimas dos incêndios.

O Estado criou o fundo REVITA para tentar coordenar os diferentes fundos mas, dos 14 milhões que se considera terem sido doados pelos portugueses, administra diretamente apenas 3 milhões de euros provenientes do Millenium BCP, Santander Totta, Caixa Agrícola, Governo de Timor-Leste e Fundação Agha Khan.

A maior parte do dinheiro doado ficou direta ou indiretamente sob a alçada da União das Misericórdias Portuguesas. 5,3 milhões de euros reunidos no concerto Juntos Por Todos (colocados numa conta do Montepio Geral), mais um fundo de 1 milhão de euros da Fundação Gulbenkian e, ainda, 2,65 milhões provenientes da Caixa Geral de Depósitos.

Não houve ainda qualquer explicação para o facto de o banco público não ter entregue a sua doação diretamente ao REVITA, optando pela União das Misericórdias.

Por seu lado, a Associação Portuguesa de Seguradores gere diretamente um fundo próprio de 2,5 milhões de euros. E a Cáritas portuguesa gere 1,7 milhões de fundos próprios, doações nas paróquias e ainda 200 mil euros provenientes do Novo Banco.

Por fim, a Câmara Municipal de Pedrógão recebeu do BPI e do La Caixa um total de 1,14 milhões de euros, enquanto que a Santa Casa da Misericórdia de Pedrógão recebeu 135 mil euros da linha solidária da RTP.

Em comunicado, a RTP não apresenta qualquer justificação para esta escolha, afirmando apenas que “a RTP foi informada pela Santa Casa de Pedrógão Grande que o dinheiro serviu para recuperar casas de primeira habitação, nas freguesias de Vila Facaia e Graça”.

O provedor da Santa Casa de Pedrógão – João Marques -, é o candidato do PSD nas eleições autárquicas e, segundo noticiou o jornal Expresso a 26 de junho, foi quem induziu Passos Coelho “em erro” sobre os alegados suicídios em Pedrógão Grande. “Fui eu que dei ao dr. Passos Coelho uma informação errada. Julguei que a informação era fidedigna, e afinal não era. Felizmente não se confirma nenhum suicídio, ao contrário do que eu disse ao dr. Passos Coelho”.

O atual Presidente do Conselho de Administração da RTP, Gonçalo Reis, é ex-deputado do PSD. Foi nomeado por Miguel Poiares Maduro – ex-Ministro Adjunto com a tutela da comunicação social do governo PSD/CDS – e está à frente da estação pública desde abril de 2015. [esquerda.net]

Depois do boato espalhado, que arde como um rastilho, ao contrário dos desmentidos, que mais parecem velas ao vento, e sendo óbvio que são as instituições ligadas à direita que estão a reter o dinheiro (para quê?), já as teses são outras, tal como se pode constatar ouvindo o douto Duarte Marques na SIC. Agora, “não há desvio de dinheiros, há uma excessiva morosidade” (Duarte Marques ao minuto 14).

De mentira em mentira, o trabalho da demagogia vai sendo feito. Há quem opte por fazer coro, deixando que os actos a que se colam revelem a sua própria integridade moral.

Comments

  1. Sr. Cordeiro,
    Gostei do texto. Está claro nos pressupostos e objectivos.
    Lamento fazer um pequena observação: Economia Social não é caridade e não é solidariedade. Eu sei que escreveu leia-se caridade, mas não é. É uma trafulhice.
    A caridade pode não ser transaccionar bens sem pagamento ou fazer doações…
    Aqui sobre Pedrogão é um negócio puro e duro em que alguns morcões entregam esmolas ao diabo em figura de gente.
    A esmola é submissão. Se ardeu quem teve os prejuízos que se amanhe com eles. Não é assim em tudo na vida?! Parece que não é. Então eu vou pagar a segunda habitação da Genoveva de Pedrogão que vive em Coimbra ou Lisboa?
    A queima de julho e agosto é um grande negócio… A rivalizar com a queima de junho da estudantada .

  2. Rui Naldinho says:

    O PSD só se enterra. O governo e o PS em particular, tinham todas as condições para ficar chamuscados com aquilo que se passou. Até porque quem está no exercício do Poder é sempre em último grau, o responsável pelo mau funcionamento dos órgãos de soberania. E não vale a pena sacudir a água do capote. Mesmo que possamos assacar culpas a anteriores governos ou instituições que tutelaram os órgãos que deveriam salvaguardar a integridade física dos cidadãos.
    Só que a gestão política destes dossiers pela direita foi de tal maneira desastrosa, com mentiras permanentes, invenções de suicídios, e acima de tudo, uma hipocrisia de fazer corar de inveja Donald Trump. No fim disto tudo, parece-me mais que o governo está a ser vítima de todo o tipo de sacanices, do que incompetente.
    Só me falta ver Passos Coelho a rezar nalgum santuário, pedindo a vinda de um tufão para as Berlengas.
    Já esteve mais longe.

  3. E o burro sou eu. says:

    Duarte Marques é o arauto da direita “salazarenta” !
    É tão lerdo como o PPC que o manda fazer recadinhos.
    Já é assim desde S.M. Carlota Joaquina que inventou a “Srª da Rocha ” em Carnaxide .
    Que merda de país o meu!

  4. António Fernando Nabais says:

    O Cordeiro é um esquerdalho, um treteiro que se limita a repetir o mantra da comunagem nojenta que anda a destruir o país. A culpa é toda do Sócrates e do número 2, o inventor da geringonça.

    Peço desculpa, mas fiquei com saudades do comentador jgmenos e deixei aqui o comentário que ele iria fazer 🙂

    • Raios, apanhaste-me.

    • Rui Naldinho says:

      “O Cordeiro é um esquerdalho, um treteiro que se limita a repetir o mantra da comunagem nojenta que anda a destruir o país. A culpa é toda do Sócrates e do número 2, o inventor da geringonça.”

      Meu caro, isso paga direitos de autor!
      Ainda vem para aí uma comissão de ética para as redes sociais, obriga-lo a retratar-se, por andar a plagiar a “Trollitada”.

  5. JgMenos says:

    Um governo que não consegue manter uma folha de cálculo com donativos/ajudas, ou é lerdo ou ainda está à espera de nomear um tesoureiro.

    • Atirar areia para os olhos. Leia o post.

      • JgMenos says:

        O que lá mais há que não seja sectarismo político é aquela azia da caridade beata, que é aquela coisa que há uns centos de anos está no terreno da ajuda às populações e merece mais confiança que qualquer governo, esquerdalho ou não.

        • O Sr. Menos, as populações de que fala são uma cambada de oportunistas.
          Numa circunstância – um fogo e seus antecedentes e consequências- há as verdadeiras vítimas que todos os outros querem identificar para dar força ao oportunismo.

        • “O que lá mais há que não seja sectarismo político é aquela azia da caridade beata, que é aquela coisa que há uns centos de anos está no terreno da ajuda às populações e merece mais confiança que qualquer governo, esquerdalho ou não.”

          Lembro-me deste cartoon da Mafalda.

          De resto, o que é que lá está? A constatação de que as contas que a direita reclamou cabe à direita dar. Só isso.

    • ZE LOPES says:

      Por exemplo…V. Exa! Dava um bom tesoureiro, mas aviso já que aquilo é uma vida difícil. Toma muito tempo. Não lhe ia sobrar nada para o seu postapescadismo poético-filosófico. Ainda se perdia um Nobel! Cruzes canhoto!

Deixar um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s