Ensino e genuflexão do estado

crucifixo escola
Grupo GPS à parte, a ideia em cheque é esta: as escolas católicas seleccionarão os meninos e meninas bem comportados que frequentarão as suas catequeses. Quem paga? nós. Legitimidade? nenhuma. Estado laico? fica para os meninos e meninas mal comportados que ainda não foram despejados no esgoto, perdão, no ensino vocacional.

Mais cara, de pior qualidade, sustentado por todos nós,  pretende-se engordar esta gordura do estado. Numa altura em que nas pensões o governo separa a autoridade judicial e armada dos cortes, faltava a prendinha à igreja.

Deus, Pátria, e uma família governamental de netos de putas com mães em igual meretrício. É o que temos.