Amanhã é já hoje

Ética

“Do grego ethos, ou costumes. Em latim, o sinónimo é mos, donde veio moral. Dois perfeitos sinónimos que só diferem pela língua de origem (Luc Ferry). É a pesquisa da natureza moral do homem com a finalidade de se descobrir quais são as suas responsabilidades e quais os meios de cumpri-las (M.A. Inch). Para Kant, enquanto a moral é um conjunto de princípios, a ética é a sua aplicação em concreto. Outros autores consideram que a moral é a teoria dos deveres para com os outros, enquanto a ética é a doutrina da salvação (soterios) e da sabedoria, enquanto o além da própria moral. Aliás, para os estóicos, a ética implica que nos juntemos e nos ajustemos ao cosmos, onde, mais do que conceitos, se impõe o exercício da sabedoria, menos discursos e mais actos, para que se possa viver como se pensa. Até porque os estóicos se opunham aos cínicos, próximos dos niilistas, os que não acreditam em nada, que actuam sem princípios, sem se preocuparem com os valores e sem respeito pelo outro (Luc Ferry).”

José Adelino Maltez
Abecedário Simbiótico (2011)

O próximo Grão Mestre do Grande Oriente Lusitano

Aproximam-se as eleições que vão designar o próximo Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano. José Adelino Maltez é quem melhor conhece a necessidade da passagem ao Cinco que, aliás, está em curso. Como primeira medida do seu desejado grão-mestrado, seria avisado o regresso ao exame sobre o Ponto, para que menos pérolas se percam na corte.

Ein Punkt, der in dem Zirkel geht,
Der im Quadrat und Dreyangel steht,
Trefft ihr den Punkt, so habt ihr gar
Und kommt aus Noth, Angst und Gefahr.*

 

*”Um Ponto que se põe no Círculo,
e que pertence ao Quadrado e ao Triângulo.
Conheces o Ponto? Tudo está salvo.
Não conheces? Tudo está perdido.”

Adelino Maltez será o próximo Grão Mestre do GOL

Notícias de hoje dão conta de que o Grande Oriente Lusitano será liderado pela pessoa certa.

maltez

Com toda a naturalidade, a maçonaria controla o país

Mac

Long story short: está em cima da mesa a saída do Secretário-Geral dos Serviços de Informação da República Portuguesa (SIRP). Segundo o Expresso, o lugar que poderá em breve ser deixado vago está a ser disputado pelas duas principais ordens maçónicas, Grande Oriente Lusitano (GOL) e Grande Loja Legal de Portugal (GLLP), com a segunda a acusar a primeira de estar sobrerrepresentada no SIRP.

Mas quem é que deu a esta gente o direito de se intrometer nos assuntos do Estado, como se de estruturas democráticas e universalmente sufragadas se tratassem? E porque raio estão os nossos serviços secretos repletos deste pessoal obscuro? Será que não chega estarem infiltrados até ao tutano nas estruturas de poder, influenciando o rumo do país em função dos seus interesses particulares, e ainda se acham no direito de controlar os serviços secretos? Alguém corra com eles se fazem o favor. Já chega de pagar aventais com o dinheiro dos nossos impostos.

Prepare a carteira senhor contribuinte: o buraco do BPN vai aumentar

BPN

De mansinho e sem se dar muito por ele, o buraco do BPN prepara-se para crescer 1320 milhões de euros, com o alto patrocínio do sempre prestável contribuinte português. Segundo o Diário de Notícias, se o Processo Especial de Revitalização (PER) do grupo Galilei não for aprovado pelos seus credores, onde se destaca a Parvalorem, veículo criado pelo Estado português para gerir os activos resultantes da privatização do BPN que detém 80% da dívida da sucessora da SLN, os cofres públicos encaixarão novas perdas, elevando a factura do banco do cavaquismo para um valor superior a 6300 milhões de euros. Resta saber se os milhões de euros em investimentos variados detidos pela Galilei, que tem Oliveira e Costa como segundo maior accionista e o grão-mestre do Grande Oriente Lusitano, Fernando Lima, como presidente, serão usados para abater parte da dívida ou se nos caberá a nós continuar a assumir a factura na sua totalidade. Preparem as carteiras, o assalto segue dentro de momentos.