O pecado através dos tempos

pecado         Se a sociedade é produto dos homens, também as ideias contêm uma explicação histórica, quer no sentido da passagem do tempo e na acumulação da experiência do grupo social, quer no facto de pertencer a um tipo de explicação positiva da sociedade. Enquanto facto, o pecado é sujeito da produção humana e tem-se desenvolvido através do tempo e pertence à experiência das relações sociais das diversas culturas do mundo, hoje ou no passado. E digo como um facto, porque a ideia é um conceito genérico que subordina, envolve, define diversos comportamentos mutáveis através dos tempos, reprovados pelo grupo social e por alguma autoridade que sancione a opinião do grupo, autoridade que se baseia mais no que, sendo desconhecido para o conjunto da população, é por ela explicado. [Read more…]

Bronislaw Malinowski

Bronislaw Malinowski, Doutor em Física e Química pela Universidade de Cracóvia, nos seus jovens vinte anos sofreu um problema pulmonar, que o forçou à imobilidade. Durante esse período, para se entreter, leu vários livros, entre os quais O Ramo de Ouro (título original: The Golden Bough. A Study in Magic and Religion), de James Frazer, 1890, 1ª Edição, The MacMillan Press – a edição que uso é de Papermac, 1995. Livro que o impressionara a tal ponto, que abandonou as suas denominadas ciências exactas e, já curado da sua doença, foi de imediato (1910) para a London School of Economic, onde, sob a orientação de Edward Westermarck, escreve a sua tese, na área da antropologia, intitulada The family among the Australian Aborigines. A sociological study, University of London, Monographs on Sociology, Nº 2, University of London Press, 1911.  [Read more…]