Más notícias para os fãs da House of Cards

Netflix cancela a série depois de Kevin Spacey ter sido acusado de ter abusado de Anthony Rapp quando este tinha 14 anos. Os produtores da série anunciaram a decisão de a próxima série, a sexta, ser a última, depois de Spacey ter publicamente pedido desculpas pelo feito.

Saying he was “horrified” by the story, Spacey wrote that if he did indeed do what Rapp describes — which he does not remember — he owes Rapp “the sincerest apology for what would have been deeply inappropriate drunken behavior.” Spacey said the story also encouraged him to announce that he planned to “now live as a gay man” while dealing with this issue “honestly and openly” and examining his behavior. [Digital Trends]

A voz do dono

Ser militante ou simpatizante de um partido político e apoiante de um governo em funções não pode significar trair o povo a que se pertence. A militância ou a simpatia terminam onde começa o valor maior da verdade e da justiça, ou quando são colocados em causa interesses superiores a qualquer ideologia ou filiação política, como é o caso da vida humana.

Se algum responsável público, seja de que partido for, violar, por acção ou omissão, negligente ou premeditada, os deveres públicos a que está vinculado, é direito e obrigação de todo o cidadão exigir que seja responsabilizado por isso e que preste contas à população que representa e tem que proteger. Seja esse responsável público da nossa tribo política ou não seja. Se for, a responsabilidade que nos cabe aumenta.

[Read more…]

Crónicas do Penedo III – The West Wing vs The House of Cards e a vida são dois dias…

bartlett-underwood

De “Os Homens do Presidente” a “House of Cards” passando pela comunicação política sem esquecer a tal entrevista à Visão.

Está quase a chegar mais uma temporada  da série “House of Cards”. Enquanto esperava o regresso de Frank underwood aproveitei para rever a compilação da série “Os Homens do Presidente” (“The West Wing” no original) e reflectir sobre as suas diferenças e a realidade actual.

É um engano julgar que estas duas séries são mera ficção. Só o são para quem nunca teve de lidar com a comunicação política, mesma a mais pequenina ou básica. Existem muitos pontos comuns, muitos momentos/actos/factos cuja correspondência com o real é de tal forma que até assusta, mesmo à distância de um oceano.

Vamos por partes.

[Read more…]

House of Cards – Da realidade #1

Unknown

Eu sou daqueles que fogem a sete pés das séries televisivas. O grande culpado é o House. Um dia tropecei no House num dos canais generalistas da nossa televisão (já não recordo se foi na Sic ou na Tvi). Fiquei viciado. Contudo, graças às interrupções para publicidade os episódios terminavam a altas horas da madrugada e no dia seguinte andava de pé com os olhos fechados. Um dia rompi com o hábito e deixei de ver o House prometendo não mais voltar ao vício.

[Read more…]