Conversas vadias 19

Especialidades do dia: Campeonato Europeu de Futebol, eliminação de Portugal, o presidente-da-república-comentador-de-futebol, Fernando Santos, adultério, ministro da saúde inglês, cinema, Mel Brooks, gases intestinais, João César Monteiro, Seinfeld, Larry David, televisão sobre nada, atropelamento, COVID e muito mais. Para sobremesa, sugestões de livros, filmes e vídeos. Calorias em barda.

No final, após as sugestões habituais, um registo muito especial de João César Monteiro a não perder, in memoriam.

Ementa idealizada e concebida pelos chefs Orlando Sousa, António de Almeida, Francisco Miguel Valada, José Mário Teixeira, Carlos Araújo Alves e António Fernando Nabais. Hoje, com a ausência especial do João Mendes e do Fernando Moreira de Sá.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 19
/

Tudo deu quase certo no novo filme de Woody Allen

É Larry David que vemos quando vemos “Tudo pode dar certo” (título que não faz jus ao original ‘Whatever works’). É o autor e actor de Curb your Enthusiasm e argumentista de Seinfeld que nos surge, ao fim de uns minutos, a olhar para nós e a conversar, de forma unidireccional, connosco. Em concreto não é uma conversa. É ele que nos interpela, incluindo àqueles que comem pipocas de boca aberta. É a voz dele. Mas, na verdade, quem ali está é Woody Allen. É o realizador e argumentista do filme que é o nosso verdadeiro interlocutor.

whatever-works-2302

É Larry David que surge mas é Allen que fala connosco. O estilo, os tiques, a postura, os gestos são de David. O discurso, as palavras e as histórias da película são do realizador de “Manhattan”. E ainda bem que Allen preferiu não protagonizar a fita, deixando ao comediante radical a tarefa de desempenhar um homem complexado, paranóico e com tendências suicidas. Um homem que “quase ganhou o Nobel da Física” e que ganha a vida a ensinar crianças a jogar xadrez mas a quem trata mal. Muito mal. Um homem sarcástico, que canta os parabéns a você enquanto lava as mãos e sofre de pesadelos.

[Read more…]