Conversas vadias 11

Os vadiolas voltaram a reunir-se, munidos de telemóveis e computadores, para a vadiagem semanal. Fernando Moreira de Sá, António Fernando Nabais, António de Almeida, Orlando Sousa, Francisco Miguel Valada, José Mário Teixeira e João Mendes reuniram-se para discutir os seguintes temas: Carlos Moedas, política maiata, Sporting Clube de Portugal, Pedro Pinho, Café Ceuta, CarboSidral, Café Imperial, McDonald’s, framboesas, salsichas de aves, Bruno Nogueira, aliás, perdão, Bruno de Carvalho, gravidezes, desconfinamentos, confinamentos e até houve tempo para a expressão alemã Jemandem Honig um den Bart schmieren. Enfim, a conversa vadia do costume. A vadiagem terminou com sugestões de livros (Rui Correia, Marco Neves), músicas (Rui Reininho), comidinha da boa (o nosso Orlando é uma enciclopédia) e vinho maduro tinto do Douro. Até para a semana.

Aventar Podcast
Aventar Podcast
Conversas vadias 11
/

Florença VS McDonalds

cadeia de fast food quer abrir na Piazza del Duomo, câmara municipal diz que não. Com o TTIP aprovado, tudo seria mais simples. Para o McDonalds, claro.

Martha Payne’s Food-o-meter

Não sei bem o que os meus alunos comem. Mas presumo que parte dos seus recursos para alimentação se destinem a matrecos, sumos e croissants. Sublinhe-se que por mais suculento seja o menu proporcionado pelas escolas, comer mal fora da escola, comer vento fora da escola, frequentar o McDonald’s da esquina, são opções que hão-de ganhar aos pontos todas as vezes que é possível fugir às refeições escolares, o que em todo o caso parece ser raro. A ideia de avaliar o que se come ali não deveria atemorizar absolutamente ninguém, mas constituir um desafio congregador no sentido do aperfeiçoamento desse tipo de serviços. Não foi o que pensaram os que determinaram proibir fotografias num blogue tão útil e bem sucedido para o conhecimento íntimo e aperfeiçoamento da comida escolar, como o NeverSeconds, [Read more…]

Hoje dá na net: Chicken à la carte

«Chicken à la carte» é um filme que explora e de que maneira as desigualdades sociais de um mundo em que o lixo de uns é o luxo dos outros. Uma curta-metragem de Ferdinand Dimadura absolutamente imperdível.