Portugal pode ter de sair do Euro

Quem ler as recentes afirmações de Nouriel Roubini sobre a reestruturação de dívida, o futuro do euro e o devir mais próximo da economia europeia e mundial, devia prestar atenção ao conteúdo e reflectir um pouco.

Não é isso que vejo nos comentários nos blogues e jornais, bem pelo contrário. Desde verem veladas ameaças americanas nas suas palavras, a fazerem chalaças sobre a clarividência de economistas, tudo serve para mandar bocas para o ar e não reflectir.

É exactamente por isso que estamos na actual situação apesar de todos os avisos.

Há quem tenha que bater com a cabeça na parede para ver que há parede e perceber que tem cabeça, ainda que esta, nesses casos, sirva para pouco mais do que usar chapéu.

Renegociação da Dívida: surpresa?

Conjecturei em artigos anteriores que cada vez mais vozes se levantariam  defendendo uma renegociação da dívida portuguesa e que haveria, com o tempo, opiniões vindas de sítios e pessoas “surpreendentes”. A verdade é que não tem sido necessário esperar assim tanto tempo e começa a tornar-se óbvio para muitos.

Quanto a ser surpreendente, pronuncie-se o leitor: João Duque, Presidente do ISEG, conselheiro do líder do PSD e eventual ministro das finanças de Passos Coelho, admite já que Portugal vai ter de reestruturar a dívida.

Das duas uma: ou João Duque não quer ser Ministro das Finanças e afasta assim qualquer possibilidade de convite, ou começa a preparar o terreno. Se, ainda assim, for convidado, podemos adivinhar o que pensa Pedro Passos Coelho sobre o assunto.

Acrescente-se ainda Nouriel Roubini, um dos economistas a quem se fez orelhas moucas sobre o estado da economia e sobre as consequências do excesso de liberalismo e que previu, por exemplo, a crise financeira de 2007.

Eis a lista, em crescimento:

PCP

BE

Boaventura Sousa Santos

António Nogueira Leite, dirigente do PSD, economista

Thomas Mayer, economista-chefe do Deutsche Bank [Read more…]