PSD devia mandar Cavaco à merda

O Presidente da República está a pressionar o PSD para aprovar o Orçamento de Estado. Não porque seja bom para o país, mas porque lhe dá jeito para a recandidatura.
Cavaco Silva é o mesmo, relembre-se, que recusou a sua foto num cartaz de campanha do PSD e que contribuiu decisivamente para a queda de um seu Governo e correspondente subida ao poder de José Sócrates. Ele não quer nem nunca quis saber do PSD para nada.
Agora, o PSD deve responder-lhe da mesma forma. Rejeitar o Orçamento prejudica-lhe a campanha? Azarito!

A recandidatura de A. Marinho e Pinto a Bastonário

Já foi tornado público, aquilo que há algum tempo eu esperava: A. Marinho e Pinto vai recandidatar-se ao lugar de Bastonário da Ordem dos Advogados. Embora a formalização da sua candidatura seja apenas em Junho.

Apoio a sua recandidatura, como apoiara já as suas candidaturas de 2006 e de 2008.

Não é fácil falar daqueles a que estamos ligados por laços de amizade.

Para evitar riscos maiores, direi que apoio a recandidatura do actual Bastonário por razões de convicação num audacioso programa que ainda falta cumprir, e porque a sua recondução no cargo poderá dar alento às transformações que são necessárias fazer quer dentro da Ordem dos Advogados – com especial relevo para o acesso à profissão e seu exercício – quer na sociedade portuguesa.

Seria bom que os principais contestários ao actual Bastonário se apresentassem em candidatura própria, que assumissem a frontalidade do combate de ideias, ao invés de se organizarem por trás de uma candidatura única que visa, exclusivamente, derrubar a actual Direcção.

As próximas eleições serão fundamentais para a escolha de um de dois caminhos: o da mudança ou o do retrocesso.