Politicamente correcto, os talibãs do sec. XXI…

Agora que se aproxima o fim do mundial da Rússia, decidiu a FIFA ceder à insidiosa agenda do politicamente correcto e proibir grandes planos de miúdas giras. Muito provavelmente agora só teremos direito a ver nas transmissões gajos de copo na mão e claques de apoio mais ou menos carnavalescas.
A FIFA vai por mau caminho, se quer promover o respeito pelas mulheres poderia começar por obrigar a que todas as federações filiadas permitam a entrada de mulheres nos estádios e promovam a prática de futebol feminino sem uso obrigatório de véu ou burka… Quanto a questões de género, que filmem tudo e cada um coma o que gosta. Já não há mais paciência para proibições, restrições ou recomendações desta gente…

Comments


  1. Politicamente incorreto.

    Politicamente correto seria obrigar o realizador a mostrar imagens de 50% homens e 50% mulheres.

    Entrar no campo da adjetivação subjetiva (“bonito”) é só estupidez.


    • Correcto seria tirar a política disto e deixar os realizadores fazerem o seu trabalho. Vi mulheres bonitas mas também tipos de copo na mão, vi colombianos com cabeleiras a fazer lembrar Valderraba ou africanos a simular rituais de feitiçaria. O mundial é tudo isto… e muito mais!!!

      • Paulo Marques says:

        “Correcto seria tirar a política disto”

        Desrespeitar as mulheres também é uma opção política.

        • Fernando Manuel Rodrigues says:

          E porque é que filmá-las é faltar-lhes ao respeito?

          • Paulo Marques says:

            Não sei se é ou se não é, tinha que ver do que falam em específico, só quero lembrar que não pensar se se devia também é uma escolha política.

  2. Diácono says:

    O melhor é não mostrar nada,à cautela dos censores de todas cores.Ou ao longe,desfocado,pixelizado.
    Ao que chegámos,nos tempos do estado laico e extinta a antiga polícia de costumes.

  3. Rui Naldinho says:

    Ainda me lembro do falecido Rui Tovar, no Mundial do México, o segundo, porque como os mais velhos bem se lembram, já houve dois, comentando para a RTP nesse tempo já longínquo, afirmando com prosápia, enquanto as imagens dos camera man percorriam no intervalo as bancadas, e se viam aqueles grandes chapéus mexicanos, denominados “sombreros” por cima das cabeças de “los panchitos”:
    “ – Como podem ver senhores telespectadores, aqui temos mais alguns exemplares Aztecas!”

    É óbvio que o António tem toda a razão. Aliás, o António só não disse, mas quem sabe senão terá pensado(?), mas já agora penso eu:
    – Estes gajos da FIFA vão fazer o próximo Mundial no Qatar, e vai daí, lembraram-se com o brilhantismo que lhes é habitual, nada melhor que começar já a preparar a comunicação social para uma certa islamização dos costumes, evitando conflitos desnecessários com as autoridades locais.
    Para mim, nada acontece por acaso.
    Ora, só o facto do “Mundial de Futebol se realizar num oásis a meio de um deserto”, já demonstra que desde que haja muito dinheiro, toda a gente pode ser tratada como dromedário, que para a FIFA isso pouco importa.

  4. JgMenos says:

    O mulherio, despe-se, veste-se, pinta-se, tatua-se, desgrenha-se, penteia-se e no final não é para serem vistas?

    O progressismo e o negacionismo rumam à identidade perfeita.

    Por seu lado os gajos – que vão num crescendo de enfeites – estão a caminho de usar rendas.

    Será que o machismo amaricado vai retirar o palco às mulheres?

    • LOPES, ZE says:

      Nada disso!Tenha calma, ó Menos!V. Exa vai continuar a parecer na TV! E nem precisa de levar esse chapéu de renda mas, se resover ir ao Qatar, é melhor combinar com um lencinho “à Arafat”. Fica sempre bem num país “amigo do Ocidente”.

    • Paulo Marques says:

      O “mulherio” arranja-se como quer porque se sente melhor assim consigo própria, sr Neto de Moura. Se algumas querem atenção, muitas outras nem por isso. É como os homens.

      • JgMenos says:

        «porque se sente melhor assim consigo própria»
        A masturbação como ideal progressista…

        • ZE LOPES says:

          A sua associação emtre “sentir bem” e masturbação é deveras significativa.

          Não gostou deste comentário? Sente-se mal? Então é melhor passar à ação. Pode ser que o próximo comentário seja de um Menos bem disposto…

  5. ZE LOPES says:

    Ao que parece, foi detetado um comentário meu “duplicado”! “Cadê” o original? Se algum de vocês o encontrar, pois publique!

    • António de Almeida says:

      Duplicado? Publicou quatro vezes o mesmo comentário, mas por alguma razão que me escapa, foi direitinho para SPAM do wordpress, embora não perceba porquê…

      • ZE LOPES says:

        A palavra duplicado é da autoria do “bot” de serviço. Pensei que o comentário não tivesse chegado ao seu destino, por isso repeti.Ainda pedi ao meu primo “LOPES ZÉ” para tentar, mas também não teve sucesso, na altura. O “bot” deve ser algum familiar do JgMenos…

      • ZE LOPES says:

        Parece-me que foi para mais um ao W.C. da wordpress. Devem estar aflitos, coitadinhos!

      • LOPES ZE says:

        É isso! Tal como o meu primo disse, devem estar atrapalhados…

  6. ZE LOPES says:

    Eu acho que a FIFA deve ser coerente e estender a recomendação aos jogos de futebol feminino: nada de focar mulheres. Só os marmanjos que estão na bancada a mandar bocas tipo “troquem de camisolas!” e “ursa! O teu marido é tão quente!” (esta dirigida à árbitra, como é óbvio). E o árbitro e treinadores, quando forem homens..

  7. Angustifolio says:

    Falta de brocas,de pedras de isqueiro.
    Entretêm-se doutro modo,olhando e depois proibindo os outros,

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.