O imperialismo norte-americano soma e segue

Espero estar errado, mas tenho a leve sensação que esta noite começou mais uma guerra no Médio Oriente. A enésima deliberadamente provocada pelos EUA. Da última vez atacaram e invadiram o Iraque por causa de armas de destruição maciça que afinal não existiam, desta vez foi o assassinato de uma das principais figuras do regime iraniano, em formato atentado terrorista, por alegadamente conspirar para atacar interesses norte-americanos. Daqui a uns anos descobriremos que o tipo estava no aeroporto do Iraque para comer um kebab. Em todo o caso, matam-se dois coelhos com uma cajadada: por um lado, o inimigo morde o anzol e providencia pretexto para um ataque dos EUA, que é aquilo que Trump sempre desejou, pelo menos desde que chegou à presidência. Por outro, a indústria bélica esfrega as mãos porque o investimento na campanha Trump valeu a pena e o negócio vai bombar. Literalmente.

P.S.I: Os refugiados que se seguem no Mediterrâneo são da exclusiva responsabilidade da administração Trump.

P.S.II: Perdoem-me o politicamente incorrecto, mas invasão árabe da Europa é um delírio da extrema-direita, instrumentalizado por pastores de rebanhos de palermas.

P.S.III: A indústria do armamento está em alta nos mercados. E os mercados adoram um boa guerra: armas, equipamento, reconstrução. Cash Rules.

Comments

  1. Otto Solano says:

    Segundo a imprensa da Alemanha, o Governo deste país aprovou em 2019 a exportacao de armamento no valor de mais de 8 mil milhoes de euros. O negócio vai de vento em popa!!!


  2. Subscrevo porque considero certas as sua afirmações, João Mendes,
    e penso muito e seriamente no que está a acontecer, tão próximo e semelhante ao que tem acontecido em relação ao imperialismo EUA, agora nas mãos de um louco ainda pior que o Bush !!
    E os interesses do lucro do armamento tb em países europeus, que não só, é obsceno !!
    Porca política geo económica global, que até a nós já nos venderam !

    Terrível !! e nós impotentes nas mãos sujas deste monstros !!

  3. JgMenos says:

    O analista não se questiona sobre o papel do Irão no Médio Oriente; e aquela questão das Cruzadas – invocada pela esquerdalhada sempre que precisa de acrescer colorido histórico – nunca suscita a hipótese de uma qualquer Crescentada, mesmo quando os seus mártires se imolam à bomba.

    Mas o gozo orgásmico de condenar o ‘capital explorador’, esse Satanás da sua idiota religião, é sempre a dominante do discurso.

    • POIS! says:

      Pois!

      Ora aqui está um bom exemplo, ou não viesse de um orgulhoso direitrolha dos quatro costados, que deixa os Venturais, Abascais e outros Salvinais e Lepenais roídos de inveja!

      Num exemplo imponente de supremo altruísmo moral, JgMenos deixa o gozo orgásmico para os hedonistas esquerdalhos!

      Mas não fica por aqui: dá o exemplo, siliciando o bestunto com profuso arame farpado!

      Isto sim, senhores! Isto é coerência!

    • Paulo Marques says:

      Continuas sem ler um único livro, claramente. Nem tão pouco um jornal.

      • JgMenos says:

        Fazia-te bem leres o penúltimo livro que li ‘O apelo da tribo’ do MV Llosa. Logo perceberias com que seita estás metido.

        • POIS! says:

          Ora pois!

          Foi o penúltimo? Tenha paciência, é só mais um bocadinho. A tortura está quase a acabar. Só falta o último e não há mais nenhum. Sugere-se uma coisa mais prática, embora muito mais densa: talvez o clássico de Laura Santos “A Mulher na Sala e na Cozinha”. Em alternativa o “Manual de Saneamento Básico”, obra coletiva de grande fôlego.

        • abaixoapadralhada says:

          Repugnante coisa

          Leste o “Mein Kampf” à rasca e convenceste-te que sabes ler, fascistoide retardado

          • JgMenos says:

            Ó debaixodasfraldas, a frequência com que exalas o teu bafio pode levar-te à exaustão.

          • POIS! says:

            Pois, mas não é bem assim.

            O JgMenos não leu o “Mein Kampf” porque não gosta de obras humorísticas. É um homem muito sério. Gosta de literatura mais substancial, assim como o “Manual de Saneamento Básico” ou as “Homilias do Cardeal Cerejeira”. Por vezes coisas ainda mais densas tais como “Fernando Madureira- o Líder”. Para adormecer lê umas coisas de Vargas Llosa, especialmente na parte relacionada com gajas, e depois sonha com isso.

          • abaixoapadralhada says:

            O JgMenos

            Eu não citei o teu nome.
            Como é que soubeste que este post se te dirigia.

            Chamas-me “debaixodasfraldas”, mas tú é que és o lambecus dos Jesuitas de Santo Tirso

      • Paulo Marques says:

        Filósofos há muitos, mas união entre xiitas e sunitas é que nunca ninguém viu.
        O imperialismo, esse, nunca muda. http://roape.net/2017/05/18/cfa-franc-french-monetary-imperialism-africa/

  4. Abraham Chevrolet says:

    Os USA estão quase a ganhar a guerra do Iraque há 16 anos! O petróleo ainda não acabou, logo não se avista o fim da Guerra!
    Que maganos!

    • POIS! says:

      Ora pois! E sabe a origem do problema?

      Os USA entraram no jogo a todo o gás e estavam a dar uma tareia ao intervalo. No entanto, os adversários não estavam a dormir e uma profunda alteração tática e as substituições bem sucedidas levaram o jogo para um empate.

      Ora, como sabe, nos desportos americanos não há empates porque o americano médio tem um horror visceral a coisas dessas. Por isso recorreu-se a sucessivos prolongamentos mas o empate tem presistido.

      Aliás a morte do iraniano foi uma tentativa de evitar que entrasse em jogo. Era uma espécie de Ronaldo das bombas.

      Não se sabe como isto vai acabar, mas talvez se tenha de chegar a penalties. Até lá penso que o jogo vai continuar no mesmo ramemrame. Neste momento, nas casas de apostas as odds estão assim:

      USA – 1.000.000
      Empate – 1,01
      Resto da Maralha – 999.999

      • POIS! says:

        Ora pois, mais um erro!

        No fim do terceiro parágrafo devia ler-se, obviamente persistido. Esta manía de precistir nos erros é lichada!

  5. Amora de Bruegas says:

    O artigo é interessante, mas o autor revela uma cegueira iracional e de uma mente formatada pelo marxismo-cultural, pois nega a invasão árabe/muçulmana da Europa. Negar tal facto e a sua violência associada, é como negar a morte de milhões de pessoas pelos regimes socialistas alemão, soviétio ou chinês. Alguém nega?

  6. Elvimonte says:

    “On 12 May 2019, four commercial ships were damaged off Fujairah’s coast in the Gulf of Oman. The ships included two Saudi Arabian registered oil tankers, a Norwegian … The UAE stated that the joint probe into tanker attack will ensure impartiality. The Norwegian insurer report on the incident concluded that Iran’s Islamic …”

    “On 13 June 2019, two oil tankers were attacked near the Strait of Hormuz while they transited the Gulf of Oman. … The attacks took place a month after the similar May 2019 Gulf of Oman incident and on the same day the Supreme Leader of Iran Ali Khamenei met with Japanese Prime Minister Shinzō Abe in Iran.”

    “Jul 18, 2019
    WASHINGTON — The American military downed an Iranian drone in the Strait of Hormuz on Thursday in what …”

    “Jun 20, 2019 – A US military surveillance drone has been shot down by Iranian forces while flying over the Strait of Hormuz. Iran’s Islamic Revolution Guards …”

    “On June 25, Russian Security Council Secretary Nikolai Patrushev echoed the Iranian account, stating Russian military intelligence showed that the U.S. drone was shot down in Iranian airspace. Patrushev said that Iran “has always been and remains ally and partner”.”

    “Sep 16, 2019 – Iran denies responsibility for the attacks targeting Saudi Aramco, but claims to have seized a tanker headed for the UAE, the third so far this ..”

    “Dec 31, 2019 – BAGHDAD — Protesters broke into the heavily guarded compound of the United States Embassy in Baghdad on Tuesday and set fires inside in …”

    “Jan 1, 2020 – Iran’s ability to deploy militias to attack the American Embassy, with Iraqi support, made clear how much power it wields in Iraq.”

    “Jan 3, 2020 – This week’s attack on the American Embassy in Baghdad was orchestrated and carried out by a Shiite militia group that is known to have close …”

    Ora aqui estão as provas que faltavam para fundamentar a veracidade do seu título: “O imperialismo norte-americano soma e segue”. De facto, não subsistem quaisquer dúvidas.

    Se precisar de mais provas, disponha.

    • Paulo Marques says:

      Bem, a única coisa que provam é que, além de um fantoche russo e norte-coreano, também é fantoche da arábia saudita – nada de novo, de resto.
      Acho piada especial ao achar que o espaço marítimo e aéreo iraniano é de livre circulação para qualquer um, é giro.

  7. Pedro Vaz says:

    “P.S.II: Perdoem-me o politicamente incorrecto, mas invasão árabe da Europa é um delírio da extrema-direita, instrumentalizado por pastores de rebanhos de palermas.”

    Desde quando isso é “politicamente correcto”?!? lol Isso é ultra politicamente correcto, estás a ver o mundo ao contrário. Quanto á “invasão árabe” na verdade é um verdadeiro “genocídio por substituição étnica” de acordo com o plano do Grande Capital para destruir a nação-estado e a diversidade étnica do Planeta.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.