A Eleven Sports tem “contatos”

Na página da Eleven Sports aparece a grafia “Contatos”, como se pode verificar pela imagem e como poderá verificar qualquer internauta mais corajoso, se se abalançar por esses mares ortograficamente tormentosos do mundo virtual.

Sendo uma página dedicada ao desporto-rei, os visitantes serão mais do que as mães, tendo muitos deles interiorizado uma grafia que tem alternado nos últimos anos com “contactos”. Foram muitos os avisos para a queda de consoantes articuladas por influência visual da queda de consoantes mudas e necessárias (que a mudez não é razão suficiente para se descartar pessoas ou consoantes). A culpa é de quem impôs um alegado acordo alegadamente ortográfico.

A Eleven Sports surgiu num momento em que Portugal deixou de ter uma ortografia para ter apenas escrita, porque Portugal, neste assunto, não é um país, é um lugar mal  governado.

Comments


  1. Nada que ofusque a genialidade de encher estádios com espetadores.
    Recomendo a leitura dos painéis que rodeiam o cinema Batalha no Porto onde os espetadores têm notável destaque.

  2. Professor B says:

    Um contato tem mais impato.

  3. Manuel M. says:

    Grassa por todo o lado o verbo «contatar». A Bola já parece nem conhecer outra grafia. Li na TVI24, Aos Olhos da Lei, «testemunhas contatadas». Mas isto já não é excepção. É regra.

  4. Que porra querem ? says:

    Este post já fede!
    Se não gostam, vão para o sec. XIX.

    • António Fernando Nabais says:

      Amigo Porra, deixe-me dar-lhe uma novidade: a partir do momento em que se acumulam tantas oscilações ortográficas, já regressámos ao século XIX. Não precisa de agradecer.

  5. Que porra querem ? says:

    Amigo Nabais, daqui por 100 anos nem o meu amigo sabe nada de pretoguês.

    • António Fernando Nabais says:

      Amigo Porra, dou-lhe os meus parabéns: não é fácil escrever dois comentários seguidos tão contundentes e tão vácuos.

  6. Que porra querem ? says:

    Amigo Nabais .

    Nas cartas que o meu pai deixou , podemos ler:

    A minha mãi .
    O meu pae.
    E por aí fora….
    Que quer que lhe diga?
    Isso dos meus comentários serem vácuos, estão em pareceria com os seus, servem exactamente para a mesma finalidade, isto, é: Para nada .

    • António Fernando Nabais says:

      Camarada Porra, lamento dizer-lhe que a vacuidade está relacionada com a qualidade (neste caso, inexistência) dos seus argumentos e não com a finalidade. Se estivesse interessado em argumentar, o Porra poderia explicar-nos se e porque considera indiferente escrever-se “contato” ou “contacto”. Talvez o Porra pense que o AO90 estipula que se deva escrever apenas “contato”. Mas o Porra não se explica.
      Não sei se, no século XIX, se escrevia “pareceria” ou “parceria” indiferentemente, mas não tem importância: o que interessa é que a gente se entenda, não é? Que se lixe a ortografia!

  7. Que porra querem ? says:

    Pois é !
    Fui caçado… Acontece aos melhores.
    Mas o Porra não se explica.
    Sabe porquê ?
    Já não tenho pachorra.

    • António Fernando Nabais says:

      Tem razão, Porra, está com um ar cansado. Quando uma pessoa funde os neurónios a usar o argumento “vão para o século XIX”, é natural que se sinta esgotada. Estudar é uma porra. Cumprimentos.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.