Presidenciais 2021 – Prémio Falta de Noção: os discursos

Carlos César, Rui Rio, Chicão.

Qual o vencedor do prémio “Falta de Noção: os discursos”?

Confesso que titubeei, mas o meu voto vai para Rui Rio. Um homem que é líder de um partido aos cacos, cada vez mais refém da extrema-direita, e que, segundo o próprio, não está nada preocupado com o Chega. Como se não bastasse, o importante, para o líder do PPD sem SD, é que a direita “esmagou a esquerda”. Sim, Rui, aquela direita que votou em Marcelo Rebelo de Sousa apoiado pelo Partido Socialista em força. Ganha o prémio “Falta de Noção: os discursos” destas Presidenciais 2021.  Em suma, para Rui Rio, um voto no Chega é um voto no PSD. E pensar que o Chega nasceu ainda dentro do PSD…bons filhos à casa tornam, dizem. Como o Rio nunca soube o que quis dizer “cordão sanitário”, actualmente acha por bem não puxar o autoclismo para poupar água. Mas, no fundo, o que é um leve cheiro a cocó quando comparado com as valências da extrema-direita? Nada que o nariz não aguente, não é Rui?

No entanto, menção honrosa para Carlos César, o Drácula do PS: quase ninguém dá por ele, ou tampouco o conhece, mas o homem já deve ser uma reencarnação, anda cá há tanto tempo sem envelhecer que deve ser feito de cera. Conseguiu transformar a ínfima vitória de Ana Gomes sobre André Ventura numa vitória do PS. No fundo, para Carlos César, o PS faz linha no Bingo: o candidato que apoiou venceu, mesmo sendo de direita, a candidata que é do PS mas que odeia o PS ficou em segundo e o Carlos César continua a ser um lacaio putrefacto que gravita à volta de tudo o que lhe convém. Boa, Carlos! Com este apoio a Marcelo garantiu, certamente, emprego às próximas gerações da sua família. Não dorme em serviço, este açor.

Quanto ao Chicão, fica num modesto terceiro lugar da lista. Ouvi-o dizer que o CDS sai vitorioso por ter apoiado o Presidente re-eleito, e pareceu-me que enquanto o dizia outra meia dúzia de militantes foram filiar-se no Chega. Para além disso, não gosto de políticos que fazem olhinhos de menino da lágrima e afinam a voz para parecer que estão indignados. O Chicão é aquele tipo de pessoa que tirou 5 valores no teste, mas que diz que esse resultado o enche de orgulho porque passou a cábula da pergunta 3.2 ao Vítor, que tirou 14. O CDS ainda existe?

Dito isto, parabéns Rui Rio. A caminhar a passos largos para infectar de vez o PPD sem SD. E isto no meio de uma pandemia, é um excelente dois em um para os sedentos de poder.

Já o nosso Primeiro-Ministro, esse grande socialista e esquerdista, que ontem aproveitou para dormir o dia todo (depois de votar em Marcelo, claro), talvez acorde, um dia, em sobressalto. É que sempre ouvi dizer que nunca se deve dormir à sombra da bandalheira…da bananeira, desculpem.

                  Ilustração de Carlos Sêco

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Assino por baixo o seu texto, João Maio.
    Quero apenas acrescentar algo.
    De todos os comentários que ouvi ontem na RTP1, durante a noite eleitoral, gostei de Miguel Poiares Maduro, nomeadamente quando ele afirma, mais ou menos isto:
    “Quem perdeu estas presidenciais foi a esquerda, mas é a direita que deve ficar preocupada com o resultado eleitoral destas eleições, muito mais do que a própria esquerda.”
    Há muito que não via do lado da direita alguém com um rasgo de lucidez, dizer o óbvio.

    • João L. Maio says:

      Por acaso, também ouvi.
      E é verdade.

      Não acredito que, neste contexto, seja a Esquerda quem tem de combater a extrema-direita. Pode ter a sua responsabilidade na ascensão da mesma, mas a esquerda tem urticária a este género de “fazer política” e, na maioria das vezes, reage a quente. Contra mim falo.

      Sendo o Chega da extrema-direita, terá de ser a direita a criar um cordão sanitário que separe a direita democrática da direita radical. Mas a realidade é está: o PSD já deu mais do que uma prova de que não o fará. O CDS está a definhar. Os únicos que vejo capazes de crescer de forma sustentada e fazerem frente à direita conspurcada, é o Iniciativa Liberal. E eu estou a torcer por eles.

      • José Peralta says:

        João L. Maio

        Também gostei do seu texto, e do humor subjacente…

        Se me permite, vou partilhar !

        Para quando um texto sobre o discurso estentórico” e “esmagador” da Esquerda, daquele fantoche emplumado ?

        • João L. Maio says:

          Agradecido. E sinta-se à vontade, hoje e sempre!

          Obrigado pela sugestão. O tal “fantoche emplumado” vai, cada vez mais, levando a sua cantiga de escárnio e maldizer sobre a esquerda, como quem leva a água ao seu moinho. E a esquerda perdida, esganiçada, vai deixando, com medo que se lhe aponte o dedo “radical”. Pensarei nisso.

      • Paulo Marques says:

        Se espera por um partido que não esconde deixar cada um à sorte para convencer o eleitorado sem nada a perder, é melhor sentar-se.

        • João L. Maio says:

          Não percebi se me foi dirigido esse comentário.

          Ainda assim, não se engane. Eu pela direita tenho esperado sempre sentadinho. Mas sou ateu com fé.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.