Baptista Leite, o Expresso e a poupança de letras

André Previn. You’re playing all the wrong notes.
Eric Morecambe. I’m playing all the right notes but not necessarily in the right order. I’ll give you that. I’ll give you that, sunshine.
 Morecambe and Wise, 1971 Christmas Show

Éric Zemmour. Et mes voisins, que disent-ils? Mr. Attia[∅], il me dit…
Franz-Olivier Giesbert. Attia[s], Attia[s].
Éric Zemmour. Attia[s] ou Attia[∅], c’est…
Richard Attias. Non, non. Quand j’était petit, effectivement, un professeur m’apellait souvent Attia[∅], que faisait un peu de bruit et je lui ai dit Attia[s]. Mais il: « c’est pas le moment de vous mettre au pluriel ». Mais j’y tiens ce [s].
LGQ

***

Sendo verdade que o empresário marroquino Richard Attias tem direito à fricativa laminoalveolar surda [s] final na pronunciação do Attias, muito mais direito tem o deputado português Ricardo Baptista Leite ao ‘p’ medial no seu Baptista. Trata-se de questão antiga, que já afectou Chagas Baptista e que vem afectando João Baptista da Silva Leitão. Todavia, para o Expresso, tanto faz como fez.

Efectivamente, mais do que não dever fazer, não pode fazer. Na base XXI do AO90, diz-se que “para ressalva de direitos, cada qual poderá manter a escrita que, por costume ou registo legal, adote [sic] na assinatura do seu nome”.

Não havendo qualquer documento em que Baptista Leite [Read more…]

Homofonias

/dɪˈsɛnt/ = ‘descent‘ e ‘dissent‘. Exactamente. Obviamente. Efectivamente (parabéns!).