Obrigado, Jô Soares

Por tudo que nos deste. Pelas cores com que pintaste sobre o cinzento do Portugal de então. Pelas gargalhadas que nos fizeste dar em dias em que tudo parecia triste e incerto.

Obrigado e até sempre.

Comments

  1. Rui Naldinho says:

    Sim, uma merecida homenagem a um humorista fino, culto, que gozava com todos, incluindo o regime político brasileiro, uma ditadura, e consigo próprio. Desde a figura do pai do Dorival à da Bô Franceneide, do opositor ao regime a residir em Paris, ao Guarda Geleia, tudo lhe servia para nos fazer rir.
    Conheci o Chico Anísio e o Renato Aragão, outros dois humoristas brasileiros. Mas Jô Soares tinha outra versatilidade.

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.